Mais Lidas

Militar preso

Pesquisa nacional: 72,8% livram Bolsonaro de responsabilidade no caso do sargento preso

acessibilidade:

Levantamento realizado pelo Paraná Pesquisa avaliou a prisão do militar brasileiro na Espanha, com 39 quilos de cocaína transportados no avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo a pesquisa, 80,6% dos entrevistados tomou conhecimento da notícia e 72,8% deles não acreditam que o presidente Jair Bolsonaro tem alguma responsabilidade sobre o caso. Para 22,4% há responsabilidade do presidente no episódio e 4,8% disseram não saber.

Responsabilidade e faixa etária

A pesquisa também demonstra que quanto mais jovem o entrevistado, maior o número daqueles que atribuem ao presidente alguma responsabilidade no caso. Entre aqueles de 16 a 24 anos essa taxa é de 33,2%, já entre os entrevistados com 60 anos ou mais, apenas 12,5% acreditam que Bolsonaro tem responsabilidade. Na faixa etária de 25 a 34 anos são 27,5%; 35 a 44 anos, 23,6%; 45 a 59 anos, 18,7%.

O Paraná Pesquisa entrevistou 2.232 brasileiros com 16 anos ou mais em 154 municípios dos 26 estados e Distrito Federal. A pesquisa foi realizada entre 27 de junho e 1º de julho de 2019 e tem margem de erro de 2% para os resultados gerais.

Entenda o caso

Um militar brasileiro, sargento da Aeronáutica, que integrava a comitiva do esquadrão avançado do presidente Jair Bolsonaro foi detido pela polícia de Sevilla, na Espanha, após ser flagrado com 39 quilos de cocaína em uma mala de mão que transportou num avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

A prisão ocorreu no dia 25 de junho, durante uma escala do avião reserva da presidência em Sevilla, no sul da Espanha, rumo a Tóquio, onde Bolsonaro participaria da reunião do G-20.

 

 

Vídeos Relacionados