Mais Lidas

Chamou o general de 'traíra'

Ministro do Turismo é demitido por atacar Ramos, e Gilson Machado assume

Série de mensagens do demitido em um grupo de Whatsapp, na terça, motivou a demissão

acessibilidade:
Marcelo Alvaro Antonio e Gilson Machado - Foto: Marcello Casal jr e Marcelo Camargo/Agência Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, na tarde desta quarta-feira (9). Não foram denúncias de corrupção que motivaram a demissão, mas fofocas.

Bolsonaro chamou o ministro no Palácio do Planalto para uma reunião e oficializou sua demissão. A saída do ministro ainda não foi publicada no Diário Oficial da União.

O nome mais cotado para substituir Álvaro Antônio era Gilson Machado, presidente da Embratur, com quem Bolsonaro se reuniu logo após a demissão. O próprio presidente confirmou Machado como ministro durante conversa com apoiadores, na porta do Palácio Alvorada.

O estopim foi uma série de mensagens que Álvaro Antônio enviou em um grupo de Whatsapp nesta terça-feira (8).

Nas mensagens, Marcelo acusava o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, de negociar cargos com o Centrão. A crítica ao articulador político do governo irritou o presidente.

 

Vídeos Relacionados