Mais Lidas

Para que mesmo?

Mesmo com habeas corpus, Witzel deve comparecer à CPI nesta quarta

Ex-governador é alvo de denúncias em suposto esquema de corrupção no início da pandemia

acessibilidade:
O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. Foto: Marcelo Camargo/ABr

Mesmo com habeas corpus garantindo direito de não comparecer à CPI da Pandemia, o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel confirmou que vai depor à comissão nesta quarta-feira (16), segundo informou a Agência Senado.

O pedido de habeas corpus foi concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) na noite de ontem. De acordo com essa decisão, caso Witzel decida depor, ele poderá ficar calado e não precisa prestar juramento de dizer a verdade.

O Senado já recorreu de recente decisão similar da ministra Rosa Weber, que beneficiou o governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima — ele acabou por não comparecer ao depoimento que estava agendado na semana passada.

Depoimento

Randolfe aponta como motivo para a convocação de Witzel uma série de denúncias de que o ex-governador se beneficiou de um esquema de corrupção no início da pandemia.

O requerimento do senador cita dados do Ministério Público Federal para apontar que Witzel recebia um percentual das propinas que eram pagas dentro da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro.

Em setembro do ano passado, Witzel sofreu impeachment, com a Assembleia Legislativa do Estado registrando 69 votos a favor do afastamento e nenhum contrário.

Vídeos Relacionados