Mais Lidas

Por meio de carta

Governadores repudiam retirada dos estados da reforma da Previdência

Relator afirma que Câmara está dividida sobre a aplicação das novas regras aos servidores estaduais e municipais

acessibilidade:
Previdência Social. Foto: Agência Brasil

Governadores devem divulgar uma carta de repúdio à sugestão de retirada dos estados, do Distrito Federal e dos municípios da proposta de reforma da Previdência, que está na comissão especial da Câmara dos Deputados.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), já afirmou que o documento ficou pronto nesta quinta (6).

Alguns deputados fazem pressão para que o relator da reforma na comissão especial da Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), deixe as previdências de estados, do DF e municípios de fora da proposta.

Segundo o relator, a Câmara está “bem dividida” em relação a aplicação das novas regras aos servidores estaduais e municipais. Aos deputados resistente, pesaria o desgaste político que matéria considerada impopular causaria aos parlamentares.

Na carta, os governadores afirmam que a retirada representa um “atraso” e que pode levar a um agravamento da crise fiscal, considerada “insustentável”. Ainda de acordo com o documento, os regimes de aposentadoria dos servidores estaduais representam gasto de R$ 100 bilhões por ano, valor que pode quadruplicar até 2060.

De acordo com o Ministério da Economia, caso os estados e municípios permaneçam na reforma da Previdência, a economia seria de aproximadamente R$ 350 bilhões em dez anos.

Vídeos Relacionados