Mais Lidas

Sem distinção

GDF sanciona lei que garante igualdade nas premiações esportivas

Valores pagos em apoios ou patrocínios também devem ser iguais para homens e mulheres

acessibilidade:

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), sancionou nesta quarta (10) a lei que garante a igualdade entre mulheres e homens em premiações esportivas. A paridade deve ser garantida ainda em competições paraesportivas, desportivas, artísticas e culturais realizadas na capital — além de valores pagos em apoios ou patrocínios.

De acordo com a lei, de autoria do deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC), a única possibilidade em que pagamentos diferenciados são permitidos é no caso de diferentes categorias dentro de uma mesma competição.

A norma vale para eventos organizados ou promovidos com apoio ou outra forma de emprego de recursos públicos do GDF ou realizados em espaços administrados pelo governo do DF.

Segundo Eduardo Pedrosa, o objetivo é de combate à discriminação de gênero. “Se as competições demandam o mesmo esforço físico ou mental, porque haver a diferenciação de premiação?”, declarou o parlamentar. Pedrosa disse ainda que a diferença nas premiações desestimula a participação da mulher em competições esportivas.

Mais de R$ 10 mil de diferença

A premiação de uma competição internacional de skate, em Santa Catarina, chamou atenção pela diferença paga entre os vencedores. Enquanto Yndiara Asp recebeu R$ 5 mil pelo primeiro lugar no torneio feminino, Pedro Barros embolsou R$ 17 mil pela mesma posição. A categoria era a mesma; a diferença estava apenas no gênero dos ganhadores.