Mais Lidas

Crise política

Força-tarefa brasileira levará ajuda humanitária à Venezuela, afirma Bolsonaro

Alimentos e medicamentos serão disponibilizados para recolhimento do presidente interino Juan Guaidó

acessibilidade:
Até agora, a região que mais vacinou foi o Sudeste, com 607 mil doses aplicadas Foto: (Elza Fiuza/ABr)

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta quarta (20), por meio de sua conta no Twitter, que uma força-tarefa brasileira levará ajuda humanitária à Venezuela, que passa por uma grave crise política e econômica.

“Reunião com o STF, Congresso e Ministros criou logística até a fronteira, em Roraima. Alimentos e medicamentos serão disponibilizados para recolhimento a cargo do Presidente encarregado Juan Guaidó”, declarou o presidente brasileiro.

Nesta terça (19), o porta-voz da Presidência da República já havia anunciado a instalação de centrais de distribuição de doações em Boa Vista e Pacaraima, cidades do estado de Roraima.

O recebimento de doações aos mais necessitados na Venezuela é dificuldada pelo regime de Nicolás Maduro, que mantém o exército em alerta na fronteira para evitar violações “da integridade territorial”.

O autoproclamado presidente interino do país, Juan Guaidó, lidera uma operação para que toda ajuda chegue à Venezuela. Guaidó já pediu para diversos países, que o reconheceram como presidente interino, enviem doações.

Além da falta de alimentos, a Venezuela sofre com a escassez de medicamentos e vacinas. Casos de sarampo e malária se tornaram comuns desde o agravamento da crise econômica no país.

Reportar Erro