Mais Lidas

Denúncia de calote

Deputado cobra do governo Paulo Câmara cachês atrasados de artistas pernambucanos

Wanderson Florêncio denunciou calote em shows nas festas do São João de 2017 e 2018

acessibilidade:

Às vésperas do mais tradicional festejo nordestino, o feriado de São João, o deputado estadual Wanderson Florêncio (PSC-PE) denunciou nesta quarta (19) que artistas pernambucanos que se apresentarão nas festas juninas bancadas pelo Estado de Pernambuco ainda não foram pagos pelos shows feitos nos ciclos juninos de 2018 e, até mesmo, de 2017, no governo de Paulo Câmara (PSB).

A denuncia foi exposta na Reunião Plenária de hoje da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), junto ao pedido de informação ao governo estadual sobre a situação o atraso dos cachês. Mas o governo nega atrasos nos festejos juninos e afirma que, desde janeiro, “têm honrado com todos os compromissos de quitar os cachês referentes ao ano de 2018”, que totalizam R$ 12,44 milhões dos ciclos Carnavalesco, das Paixões e Junino, o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) e os cachês da Fenneart, além dos apoios aos municípios e festividades de cultura popular.

“Este governo não respeita os artistas pernambucanos, que fazem da nossa cultura a grande vitrine do Estado e compreendem que manter as tradições é uma missão de vida. Mas esse é o ofício deles, que possuem famílias, equipe e músicos para honrar”, destacou. “Os nossos artistas merecem ter seus pagamentos em dia”, emendou.

Florêncio cobrou do Estado uma informação oficial sobre os valores devidos referentes ao Carnaval de 2018 e deste ano, além do São João do ano passado. Também indagou os motivos pelos quais artistas, grupos, agremiações, quadrilhas juninas, empresas de montagem de palco, de som, iluminação e segurança, entre outras contratadas, ficaram sem receber.

Através de nota encaminhada ao Diário do Poder, o Governo de Pernambuco disse que a denúncia do parlamentar não procede. E, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) esclarecem que já foram quitados todos os pagamentos de artistas e grupos culturais contratados no São João de 2018.

Leia a nota na íntegra:

Sobre a fala do deputado estadual Wanderson Florêncio sobre os supostos atrasos nos pagamentos de cachês do ciclo junino, o Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) esclarecem que a informação não procede. Informamos ainda que já foram quitados todos os pagamentos de artistas e grupos culturais contratados no São João de 2018.

A Secult-PE e Fundarpe informam também que, desde janeiro deste ano, têm honrado com todos os compromissos de quitar os cachês referentes ao ano de 2018, cujos valores são da ordem de R$ 12,44 milhões. Nesses custos estão inclusos os ciclos Carnavalesco, das Paixões e Junino, o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) e os cachês da Fenneart, além dos apoios aos municípios e festividades de cultura popular.