Mais Lidas

"Autoridade" e "hierarquia"

No Rio, Bolsonaro inaugura colégio militar que leva nome de seu pai

Ao lado do governador eleito do Rio, futuro presidente prometeu novas escolas militares no estado

acessibilidade:
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Tânia Rego/ABr

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, inaugurou nesta segunda-feira, 17, o 3º Colégio da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro Percy Geraldo Bolsonaro. O nome é uma homenagem ao pai de Jair Bolsonaro, que morreu em 1995.

O convite foi do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB). A escola foi batizada com o nome do pai de Bolsonaro, Percy Geraldo Bolsonaro, por iniciativa do deputado estadual Rosenveg Reis. A criação da unidade de ensino foi proposta pelo deputado estadual Flávio Bolsonaro, que toma posse no Senado no ano que vem.

Ao discursar na solenidade, Bolsonaro agradeceu à homenagem e afirmou que os colégios militares “estão à frente em qualidade” das demais escolas brasileiras.

O presidente eleito destacou ainda que o país precisa exercer “autoridade” e “hierarquia”.

“Ele [seu pai] não era professor, mas naquele tempo exercia-se a autoridade. Isso foi deixado de lado. Foi inserido outras coisas na sociedade, como a ideologia de gênero. […] Ninguém consegue ordem e progresso se não tiver ordem e hierarquia. Vem daqui um novo modelo de educação. Este modelo será estendido para outros municípios do Rio de Janeiro”, disse.

Ao lado do governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), Bolsonaro prometeu a criação de novas escolas militares no estado. Segundo Witzel, será lançada em Angra dos Reis, no sul fluminense, a primeira escola militar naval do estado do Rio de Janeiro. Witzel também disse que serão inauguradas mais escolas da Polícia Militar e também do Corpo de Bombeiros no primeiro ano de seu governo.

No Colégio Percy Bolsonaro, a prefeitura será responsável pela contratação dos professores, que se dará por meio de contratos temporários assinados após um processo seletivo. Os critérios para o preenchimento das vagas serão definidos pela Polícia Militar. O acordo entre a PM e a prefeitura vai durar 20 anos.

Vídeos Relacionados