Mais Lidas

Hipocrisia

Autor da definição do Congresso como ‘300 picaretas’, Lula acusa Bolsonaro de ‘ataque à democracia’

Polêmica foi provocada por compartilhamento de vídeo convocando para manifestação do dia 15

acessibilidade:
Jair Bolsonaro, presidente da República. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Até o ex-presidente e ex-presidiário Lula, autor da frase famosa referindo-se aos “300 picaretas da Câmara”, condenou iniciativa do presidente Jair Bolsonaro de compartilhar vídeos que convocam manifestações para o próximo dia 15 a seu favor e contra o Congresso. Outros oposicionistas como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente da OAB também criticaram a iniciativa do presidente.

A manifestação é contra os ataques contra o ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, por haver chamado integrantes do Congresso de “chantagistas”, na semana passada. Mas a reação dos opositores mal esconder o caráter autoritário, ao não reconhecer nos setores mais conservadores o direito de organizar a participar de manifestações políticas

Bolsonaro compartilhou o vídeo com amigos, segundo confirmou o ex-deputado federal Alberto Fraga, amigo do presidente. A atriz Regina Duarte, escolhida neste ano por Bolsonaro para a Secretaria Especial da Cultura do governo, também compartilhou em rede social texto de apoio ao ato. “15 de março. Gen Heleno/Cap Bolsonaro. O Brasil é nosso, não dos políticos de sempre”, diz a mensagem.

Em publicação em rede social nesta terça, Lula – que definiu integrantes do parlamento como “300 picaretas” – disse que “é urgente que o Congresso Nacional, as instituições e a sociedade se posicionem diante de mais esse ataque para defender a democracia.”

Fernando Henrique Cardoso, também em rede social, disse: “A ser verdade, como parece, que o próprio Pr tuitou [na verdade, enviou a amigos por WhatsApp] convocando uma manifestação contra o Congresso (a democracia) estamos com uma crise institucional de consequências gravíssimas. Calar seria concordar. Melhor gritar enquanto de tem voz, mesmo no Carnaval, com poucos ouvindo.”

Reportar Erro