Operação Abismo

PF mira esquema de fraudes em instituto de previdência de servidores de Recife

Investigação aponta que mais de R$ 90 milhões do instituto foram transferidos para ativos de risco

PF mira esquema de fraudes em instituto de previdência de servidores de Recife

Foto: Marcello Casal Jr/ABr/Arquivo

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta (19) a Operação Abismo que busca desmantelar um esquema de fraudes em um instituto de previdência de servidores de um município da Região Metropolitana de Recife.

As investigações, que começaram em março deste ano, apontam que mais de R$ 90 milhões que estavam investido em instituições sólidas foram transferidos para ativos de risco. Segundo a PF, a transferência foi feita a mando do prefeito do município, que teria recebido propina pela ação.

Os agentes cumprem dez mandados de prisão preventiva, 12 de prisão temporária e 42 de busca e apreensão em Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba, Goiás, Santa Catarina e no Distrito Federal.

Os mandados foram autorizados pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5). Entre os envolvidos estão empresários, lobistas, advogados, políticos, religiosos, entre outros. Os nomes dos investigados ainda são mantidos em sigilo.

Redação
Redação
| Atualizado