Mais Lidas

Quarenta e poucos anos…

acessibilidade:

Semana passada completei 41 anos. Tem horas que não acredito que já tenho essa idade. Quando era criança imaginava uma pessoa de 40 anos bem idosa, cabelos branquinhos, andando curvada e rodeada pelos netos. E agora tenho 40 anos, melhor 41. Os cabelos brancos já começaram a aparecer, a lombar tem dias que reclama, mas ainda não uso bengalas e não pretendo ser avó nos próximos cinco anos.

Porém, envelhecer é um negócio complicado, as cobranças aumentam a cada dia. Não sei se as exigências são minhas ou do mundo, acho que dos dois. Temos que ser lindas, bem sucedidas, mães perfeitas, profissionais de alto nível, malhadas, saber cozinhar, beber sem passar vergonha, falar mandarim e japonês, ser ótima esposa, amiga presente, não surtar e não chorar. É tanta coisa que só de lembrar, canso.

O colágeno, por exemplo, estamos numa relação complicada. Quero que ele fique, faço o que é possível, uso uns cremes, me esforço para fazer a ingestão de alimentos que estimulem a produção, mas ele insiste em me deixar. É um amor não correspondido. E sem esse amigo, a pele começa a despencar. E não é figura de linguagem. As mulheres deveriam aprender no jardim de infância sobre a necessidade de fazer uma poupança botox.

E tem também a turma que exagera na queda de braço contra idade. Bocas exageradas, sobrancelhas absurdamente arqueadas e o nariz que não combina com o rosto. E sabe que entendo bem essa busca. O problema é que os homens ficam charmosos com a barriga e os cabelos brancos, as mulheres ficam acabadas. É comum escutar que o fulano está um coroa bonito, mas a fulana está velha e pelancuda. E vamos combinar, envelhecer é um luxo. Nem todos podem ter essa dádiva. Porém, seria mais leve sem tantas exigências.

É uma alegria poder encarar a vida de frente e perceber que a maioria dos medos que tínhamos aos 20, era besteira. A vida começa a se estabilizar e já nos sentimos seguras profissionalmente e emocionalmente. O rei Roberto Carlos definiu bem a mulher de 40: é jovem bastante, mas não como antes. Mas é tão bonita, ela é uma mulher que sabe o que quer. E no amor acredita.

Reportar Erro