O dia que Iranildo não morreu

O dia que Iranildo não morreu

Ex-deputado federal cearense Iranildo, conhecido pela coragem pessoal e a língua solta, foi de Juazeiro do Norte e Brejo Santo num carro dirigido por um homem muito valente, da família dos Sampaio de Jardim. Duas horas de conversa, só o chofer falava. Iranildo ouvindo. O homem contou haver matado mais de 30. Disse até que deu fuga ao PC Farias. Já chegando, o motorista abriu o coração: “No dia do seu comício em Missão Velha, onde você lascou a prefeita, fui chamado pra lhe matar. Mas ouvi seu discurso e pensei: ‘Num se mata homem desses. Valente, corajoso, fala bonito.’” A história, claro, é contada por Iranildo, que nunca apresentou o motorista como testemunha.

Redação
Redação
| Atualizado