Mais Lidas

EUA proíbem entrada de cães de vários países, inclusive do Brasil

Inclusão do Brasil na lista se baseia na mentira de que os cães brasileiros não são vacinados

acessibilidade:
A raça Fila Brasileiro é uma das mais premiadas em todo o mundo.

Em nova estocada dos Estados Unidos contra o Brasil, o O CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) norte-americano anunciou que, a partir de desta quarta-feira (14), estará suspensa a entrada de cães nos EUA, cujo itinerário ou origem do animal seja de países, incluindo o Brasil, de “alto risco para a raiva canina” ou cujo cão estivesse em países “perigosos” nos últimos 6 meses. No caso do Brasil, a alegação é mentirosa.

Segundo o CDC, a ação é temporária e é necessária para garantir a saúde e segurança dos cães transportados para os Estados Unidos e para proteger a saúde pública contra a variante do vírus da raiva nos Estados Unidos.

O CDC estima que 6% dos cães importados para os Estados Unidos chegam de países com alto risco da doença. Os cães vacinados inadequadamente não estão protegidos contra a raiva e são uma ameaça à saúde pública.

Os os seguintes os países da América Latina e do Caribe classificados como “alto risco”. Se o animal passou por algum desses países nos últimos 6 meses, também está proibido de entrar nos Estados Unidos, mesmo que o país de origem do voo não se configure como perigoso.

– Belize
– Bolívia
– Brasil
– Colômbia
– Cuba
– República Dominicana
– Equador
– El Salvador
– Guatemala
– Guiana
– Haiti
– Honduras
– Nicarágua
– Peru
– Suriname
– Venezuela