Em Salvador

Lula usa convenção regional do PT para atacar a imprensa

Em vez de explicar denúncias, Lula prefere atacar quem as noticia

Lula usa convenção regional do PT para atacar a imprensa

A convenção regional do Partido dos Trabalhadores na Bahia serviu de palco para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defender a contratação sem licitação da Petrobras para explorar o volume excedente de óleo em campos de petróleo do pré-sal. Além de defender Dilma Rousseff, sua afilhada política, Lula fez seus costumeiros ataques a atuação da imprensa brasileira.

“Essa mulher (Dilma), antes de ontem, anunciou uma coisa extraordinária para a Petrobras?, defendeu Lula, e prosseguiu ?a presidente Dilma pegou uma área de petróleo, essa área que demos como cessão onerosa, que tinha muito mais que 5 bilhões de barris de petróleo, e ela fez outra concessão para a Petrobras. E a Petrobras vai pagar por isso R$ 15 bilhões ao governo até 2018. Ou seja, a Dilma fez o que 98% dos brasileiros quer que ela faça, que é fortalecer a empresa mais importante que nós temos neste país”, discursou o ex-presidente, ao lado de Dilma, em Salvador.

Jornais brasileiros classificaram a operação como uma manobra para auxiliar o Executivo federal a cumprir sua meta de superávit primário, o que gerou a reclamação do ex-presidente. ?Como a imprensa reagiu? Algumas manchetes dos jornais diziam ‘Dilma faz concessão à Petrobras para resolver seu problema de superávit primário’. Achando que isso foi uma jogada para resolver problema de governo e cumprir superávit. Outro dizia que a Dilma, mais uma vez, burla o mercado porque não faz licitação. Outro dizia ‘cai a desconfiança do governo no mercado internacional”, ressaltou Lula.

Redação
Redação
| Atualizado