Fazendo o diabo

J&F de Joesley tem 4ª acusação de litigância de má fé, agora no STF

Desta vez a acusação foi do procurador da República Anselmo Lopes

acessibilidade:
Irmãos Wesley e Joesley Batista. Fotos: Agência Senado
Irmãos Wesley e Joesley Batista (foto) Fotos: Agência Senado

A dupla Joesley e Wesley Batista e sua holding J&F foram acusados mais uma vez – a quarta – de “litigância de má-fé”, desta vez no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF), em suas constrangedoras tentativas para não entregar o controle da empresa Eldorado Celulose, adquirida pela multinacional Paper Excellence. A mais recente acusação é do procurador Anselmo Lopes, indignado com alegações que considerou mentirosas e até injuriosas ao Ministério Público Federal (MPF). A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Foram condenados por litigância de má fé no Tribunal de Justiça de SP, onde em outro processo dois desembargadores deram idêntica sentença.

O procurador Anselmo Lopes pediu inclusive a anulação do acordo de leniência em que essa turma da J&F confessou seus crimes.

Na leniência junto ao STF, malas prometeram pagar R$10,3 bilhões a União para evitar punições. Agora fazem o diabo para reduzir o valor.

Reportar Erro