Mais Lidas

Estupro de vulnerável

Ministério Público denuncia João de Deus pela 3ª vez por abusos sexuais

Médium também foi denunciado, junto com a mulher, por posse ilegal de arma de fogo, e, junto com um dos filhos, por corrupção de testemunhas

acessibilidade:

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou nesta quinta-feira, 24, João Teixeira de Faria, o João de Deus, pela terceira vez por abusos sexuais cometidos durante atendimentos em Abadiânia. Ele também foi denunciado por posse ilegal de arma de fogo. A mulher do curandeiro, Ana Keyla Teixeira, 40 anos, e 1 de seus filhos foram denunciados por coação de testemunhas. Também há um novo pedido de prisão por abuso sexual.

“Essa corrupção e coação de testemunhas reforçam a necessidade de proteger as testemunhas durante os testemunhos e na fase processual”, disse a promotora de Justiça Gabriella Clementino.

A denúncia por estupro de vulnerável conta com relatos de quatro vítimas do Distrito Federal e uma de São Paulo, em casos que teriam ocorrido entre março de 2010 e julho de 2016. As idades das denunciantes variavam entre 23 e 38 anos na época dos fatos narrados. Todas relatam que, em um ambiente reservado, eram submetidas abusos sexuais por parte do denunciado.

Há na peça, ainda, relatos de seis abusos supostamente cometidos entre 1996 e 2009, mas esses já prescreveram, segundo a lei. As mulheres de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e Distrito Federal tinham entre 23 e 51 anos à época.

João Teixeira de Faria já é réu em outras duas ações, ambas por estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude.

Reportar Erro