Mais Lidas

Operação Quadro Negro

Justiça bloqueia R$ 263 milhões de Beto Richa, 2 deputados e mais 10

Operação apura o desvio de mais de R$ 20 milhões de obras de escolas públicas do estado

acessibilidade:
Ex-governador do Paraná Beto Richa. Foto: Ricardo Almeida/ANPR

A Justiça determinou o bloqueio de bens do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), do deputado federal e ex-chefe da Casa Civil Valdir Rossoni (PSDB) e do deputado estadual e 1º Secretário da Assembleia Legislativa Plauto Miró (DEM). Cada um deles teve R$ 27 milhões bloqueados. Além dos três, outros 10 investigados na Operação Quadro Negro também tiveram os bens bloqueados. Somados, os valores chegam a R$ 265 milhões. A decisão, do juiz Eduardo Lourenço Bana, é do dia 11 deste mês, mas só veio a público nesta terça-feira (23).

Todos eles são investigados na Operação Quadro Negro, que apura o desvio de mais de R$ 20 milhões de obras de escolas públicas do Paraná entre os anos de 2012 e 2015 para obras em escolas em contratos fechados com a Construtora Valor.

A petição do Ministério Público inclui documentos que apontam que oito aditivos contratuais firmados entre a empresa Valor e o Estado, somando o montante de quase R$ 5 milhões decorreram de fraude.

O MP afirma que mais de 20 mil alunos foram prejudicados pela falta das escolas que deveriam ser concluídas.