Eleições 2018

Janaína Paschoal recusa vice de Bolsonaro na corrida presidencial

Ela alegou questões familiares não compor chapa presidencial

Janaína Paschoal recusa vice de Bolsonaro na corrida presidencial

A jurista Janaína Paschoal divulgou sua decisão no Twitter. (Foto: Agência Brasil)

A advogada Janaína Paschoal recusou o convite para ser vice de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa ao Palácio do Planalto. A notícia foi divulgada no Twitter neste sábado, 4. Ela alegou questões familiares. Janaína afirmou ter tomado a decisão após conversa com o Bolsonaro e com Gustavo Bebianno, presidente em exercício do PSL.

“Por questões familiares, por ora, eu não posso me mudar para Brasília. A minha família não me acompanharia”, justificou. “Peço desculpas ao Brasil e prometo, esteja onde estiver, com ou sem cargo, continuar lutando por um país livre”.

Em entrevista concedida na sexta-feira, 3, à GloboNews, Bolsonaro disse que, caso Janaína não aceitasse o convite, seu plano B seria o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança. Nenhum anúncio oficial foi feito até o momento.

“Não posso ter preferência. Lógico, sempre, a gente pensa em um ‘plano B’. No momento, o ‘plano B’ é o príncipe”, declarou.

Redação
Redação
| Atualizado