Política externa

Jair Bolsonaro afirma que vai fechar embaixadas ociosas do Brasil no exterior

O presidente eleito ressaltou que para o comando do Itamaraty vai escolher alguém "sem viés ideológico"

Jair Bolsonaro afirma que vai fechar embaixadas ociosas do Brasil no exterior

Na data da posse, Bolsonaro estará se Pesquisa revela que 72,7% dos brasilienses esperam melhora significativa com governo Bolsonaro. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quarta-feira (7) que pretende fechar embaixadas do Brasil no exterior que estejam ociosas.

“Se for ociosa, eu vou fechar sim”, disse ele ao responder se pretende fechar alguma embaixada.

No início da semana o governo do Egito cancelou uma visita que o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, faria ao país árabe. Ele desembarcaria nesta quarta.

O cancelamento do compromisso diplomático alimentou temores de boicote comercial, em retaliação ao plano de transferir a Embaixada do Brasil em Tel Aviv para Jerusalém.

“Quem decide a capital de um Estado é o Estado. Não vejo motivo para essa celeuma. Essa questão do Egito, pelo que eu sei, não tem nada a ver com o que eu falei durante a campanha”, disse Bolsonaro a jornalistas após se reunir com o presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha.

“Ninguém quer perder negócio. É prematura qualquer retaliação, de um lado ou de outro”, afirmou.

Indagado sobre quem vai ocupar o Ministério das Relações Exteriores, Bolsonaro respondeu que será alguém “sem viés ideológico” e acrescentou que está “avaliando vários nomes”.

Bolsonaro disse ainda que não tem previsão de ir aos Estados Unidos neste ano.

O presidente eleito também foi questionado sobre a Embaixada da Palestina em Brasília.

“Não vou discutir esse assunto. O problema é que ela está muito próxima do Palácio do Planalto. Nenhuma embaixada pode estar assim, tão próxima do presidente da República. Nenhuma, eu falei”, destacou. A distância entre os prédios é de menos de dois quilômetros.

Em entrevista a um jornal israelense na semana passada, Bolsonaro havia dito que “a Palestina antes precisa ser um Estado para que tenha direito a uma embaixada”

Também na última semana, Bolsonaro questionou as relações diplomáticas brasileiras com Cuba.(Folhapress)

Redação
Redação
| Atualizado