Obras não

Governador do DF, Ibaneis Rocha, defende preservação da orla do Lago Paranoá

Construções – como quiosques, restaurante, quadra de esportes – estavam previstas no projeto do ex-governador

Governador do DF, Ibaneis Rocha, defende preservação da orla do Lago Paranoá

Lago Paranoá. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou neste sábado (12) que a orla do Lago Paranoá será mantida como área de preservação ambiental, diferente do planejado pelo antecessor, o ex-governador Rodrigo Rollemberg.

Construções – como quiosques, estacionamentos, restaurantes, quadras de esportes – previstas pelo projeto de Rollemberg não serão feitas. As obras de ocupação e urbanização da orla do Lago Paranoá custariam cerca de R$ 2,6 milhões aos cofres públicos.

De acordo com Ibaneis, a ordem judicial de desobstrução da orla será cumprido integralmente, ou seja, apenas no que diz respeito à liberação do espaço, sem previsão de ocupação. O governador afirmou ainda que a circulação de pessoas na orla leva sujeira ao lago.

A desobstrução da orla do Lago Paranoá começou em 2015 e foram concluídas em 2017. Ao todo, o GDF executou 125 operações de desocupação em cerca de 450 lotes do Lago Sul e do Lago Note. Foram desobstruídos 1,7 milhão de metros quadrados (m²) na orla: cerca de 1 milhão no Lago Sul e 671 mil no Lago Norte.

Redação
Redação
| Atualizado