'Máxima repulsa'

Procurador critica palavras de ministro Gilmar Mendes contra procuradores

Alfredo Gaspar, do GNCOC, é colega dos procuradores criticados

Procurador critica palavras de ministro Gilmar Mendes contra procuradores

Alfredo Gaspar de Mendonça preside o GNCOC e chefia o MP de Alagoas. (Foto: Davi Soares)

O presidente do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), procurador de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, reagiu hoje (15) às críticas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes contra os procuradores da República integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. Procurador-geral de Alagoas, Alfredo Gaspar divulgou nota considerando as palavras do ministro “destemperadas”.

Colega dos procuradores criticados, ele não gostou da referência do ministro à criação de uma fundação com R$2,5 bilhões de multas da Petrobras, sugerindo que os procuradores do MPF buscariam lucro ao combater a corrupção, em uma “corrida do ouro”.

“Apresentamos, neste momento, aos Procuradores República tão injustamente aviltados, nossa mais extrema solidariedade, confiança e reconhecimento pelo importante mister desempenhado em favor da honestidade, probidade e do Estado Democrático”, diz a nota.

Leia a íntegra da nota do presidente do GNCOC:

O Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas, integrado por Promotores GNCOC, integrado por Promotores e Procuradores dos mais diversos ramos do Ministério Público Brasileiro, componentes de grupos de combate ao crime organizado do Brasil, a exemplo dos GAECOs, vem público externar enfaticamente a máxima repulsa em virtude das destemperadas declarações proferidas na data de ontem (14 de março 2019) pelo Ministro Gilmar Mendes contra os dignos representantes do Ministério Público Federal, integrantes da Operação “Lava Jato”, e as recebe como reflexo de um comportamento irascível. Nenhuma adjetivação será suficientemente satisfatória para desagravar essa atitude descabida, de quem deveria guardar o máximo respeito ao decoro e à dignidade da Magistratura e da Justiça. Apresentamos, neste momento, aos Procuradores República tão injustamente aviltados, nossa mais extrema solidariedade, confiança e reconhecimento pelo importante mister desempenhado em favor da honestidade, probidade e do Estado Democrático, na certeza que toda a sociedade brasileira partilha do mesmo beneplácito, ao tempo em que reafirmamos a vocação institucional do Ministério Público Brasileiro, no combate às Organizações Criminosas, que será fielmente cumprido, apesar dos dissabores da caminhada. Reiteremos a convicção de que, na caravana da Democracia e Justiça, que segue firme o seu rumo, o Ministério Público ombreará sempre com a sociedade. Respeitar o Ministério Público é prestigiar a Democracia! Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, Procurador-Geral de Justiça Alagoas, Presidente do GNCOC”

 

 

Redação
Redação
| Atualizado