Falta a Hungria

Ingresso da Suécia na Otan é aprovada no parlamento turco

A aprovação da Turquia faz com que Hungria seja agora o último obstáculo à adesão sueca à OTAN

acessibilidade:
 A decisão ainda precisa ser sancionada pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan (Foto: Divulgação)

Foi aprovado pelo Parlamento turco nesta terça-feira (23) a entrada da Suécia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), encerrando meses de negociações entre o país e a aliança militar. A decisão ainda precisa ser sancionada pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, o que deve ocorrer ainda nesta semana. 

A aprovação da Turquia faz com que a Hungria seja agora o último obstáculo à adesão sueca à OTAN. O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, fez um convite ao primeiro-ministro sueco, Ulf Kristersson, para discutir as negociações sobre a integração do país nórdico à organização, mas não obteve resposta. 

Em maio de 2022 a Suécia se candidatou à OTAN, mas enfrentou resistência de Turquia e Hungria. A oposição turca à adesão da Suécia está relacionada ao acolhimento de integrantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, considerados “terroristas” pelo governo de Erdogan.  

Embora a Suécia tenha fechado um acordo com Ancara para obter sua aprovação para aderir à OTAN, a Turquia retrocedeu ao alegar que a Suécia não cumpriu a promessa de extraditar separatistas curdos considerados terroristas.  

Por outro lado, a Hungria bloqueou a adesão da Suécia devido às críticas do governo sueco à administração de Orbán. Em abril de 2023, a Finlândia se tornou oficialmente o 31º membro da OTAN, após a aprovação dos 30 países membros da organização. A Suécia também apresentou sua candidatura para se juntar à aliança militar na mesma época que a Finlândia. 

Reportar Erro