Mais Lidas

Quase R$ 16 milhões

Tribunal de Tóquio concede liberdade sob fiança a Carlos Ghosn

Corte determinou fiança adicional no valor de US$ 4 milhões, cerca de R$ 15 milhões

acessibilidade:
Schelb afirmou que há 27 anos ministra cursos, palestras e treinamento em escolas do país Foto Antonio Augusto

O Tribunal Distrital de Tóquio concedeu liberdade sob fiança, pela segunda vez, ao ex-presidente do Conselho de Administração da Nissan Motor, Carlos Ghosn, nesta quinta-feira (25).

Ghosn havia sido liberado no dia 6 de março, depois de passar 108 dias em detenção, pagando uma fiança no valor de US$ 9 milhões, mas foi preso novamente no dia 4 de abril.

O tribunal determinou uma fiança adicional no valor de US$ 4 milhões — quase R$ 16 milhões.

Os promotores devem recorrer à decisão da corte de conceder liberdade a Ghosn. Caso o tribunal rejeite o recurso e Ghosn pague a fiança, ele poderá sair do Centro de Detenção de Tóquio ainda nesta quinta. (ABr)

Reportar Erro