Mais Lidas

Sem chances de ser aprovado

Senado dos Estados Unidos recebe processo de impeachment de Trump

Como a maioria dos senadores é republicana, o presidente dos EUA vai permanecer no cargo

acessibilidade:
O presidente dos EUA, Donald Trump. Foto: Isac Nobrega/PR

Após quase um mês parado, o processo de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou ao Senado, formalmente, nesta quinta-feira (16).

Diferentemente do Brasil, Trump segue no cargo enquanto o processo tramita no Congresso.

O Congresso analisa se o presidente pressionou a Ucrânia a investigar os negócios de um filho do pré-candidato democrata Joe Biden, um dos possíveis rivais na eleição, de modo a obter vantagens políticas.

O ponto-chave da investigação é uma ligação telefônica entre Trump e o presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, na qual o americano teria, segundo a acusação da oposição, pressionado o líder estrangeiro.

O processo de impeachment foi aprovado na Câmara, que tem maioria democrata, em 18 de dezembro. Agora que está no Senado, tem praticamente nenhuma chance de ser aprovado, já que a Casa tem maioria republicana.

Nenhum dos deputados republicanos votou a favor do processo de impeachment na Câmara. Assim como nenhum dos 53 senadores do partido de Trump demonstrou intenção de votar contra o presidente. É preciso ter votos de ao menos 67 dos 100 senadores para aprovar um processo de impeachment.

As sessões do Senado sobre o caso ocorrerão ao mesmo tempo em que começam as primárias para as eleições de 2020, nas quais o presidente busca a reeleição.

Apesar da abertura oficial nesta quinta, os passos do julgamento só devem começar na próxima semana. Por isso, questões centrais, como se testemunhas vão depor ou não no julgamento, continuam indefinidas.

Vídeos Relacionados