Mais Lidas

morava nos eua

Polícia do Haiti prende homem suspeito pelo assassinato do presidente Moise

Haitiano residia nos Estados Unidos, mas havia retornado ao país em junho para executar plano de ataque

acessibilidade:
homem fardado atrás de microfone
Diretor da polícia, Léon Charles, revela que possível mandante do assassinato do presidente Jovenel Moise foi preso. Foto: Ricardo Arduengo/Reuter

Um haitiano residente dos Estados Unidos foi preso pela polícia do Haiti, neste domingo (11), suspeito de contratar colombianos para a assassinarem o presidente do país, Jovenel Moise, e a primeira-dama, Martine Marie Etienne Joseph Moise.

O suspeito de armar o ataque é Charles Emmanuel Sanon, 63 anos, afirma o diretor-geral da Polícia Nacional, Léon Charles.

De acordo com Léon, Charles havia chegado ao Haiti em junho, acompanhado de uma equipe de segurança formada por colombianos. Estes homens teriam recebido o comando de Charles para realizar o ataque contra a casa oficial da presidência e executar Moise.