maior proteção

Pfizer inicia estudo de vacina contra a variante ômicron

Farmacêutica inicia testes com 1.420 voluntários adultos

acessibilidade:
Seringa extraindo dose de vacina contra covid-19 de ampola da Pfizer
Foto: Myke Sena/MS

A farmacêutica norte-americana Pfizer anunciou, nesta terça-feira (25), que começou um estudo clínico de uma nova versão da vacina contra a Covid-19 para combater a variante ômicron.

O imunizante será testado em 1.420 voluntários adultos, com idades entre 18 e 55 anos, que serão divididos em três grupos.

O primeiro será composto por pessoas que receberam as duas doses da vacina Pfizer entre 90 e 180 dias antes do recebimento de uma ou duas doses do imunizante teste.

O segundo grupo terá pessoas que receberam três doses da vacina vigente e entre 90 e 180 dias antes de uma nova aplicação que poderá ser da vacina atual da Pfizer ou da nova versão contra a ômicron.

Por fim, o terceiro grupo é composto por pessoas que nunca se imunizaram contra a Covid e receberão três doses da vacina específica contra a nova cepa.

Kathrin Jansen, diretora de pesquisa de vacinas da Pfizer, afirmou que a vacina atual da farmacêutica se mostra eficaz contra a variante ômicron, mas o laboratório prefere “desenvolver e investigar vacinas baseadas em variantes são essenciais em nossos esforços para atingir esse objetivo”.

Reportar Erro