Mais Lidas

Alerta máximo

Número de vítimas do tufão Mangkhut chega a 65 nas Filipinas

Supertufão também deixou rastros de destruição na China; Hong Kong emitiu alerta máximo

acessibilidade:
Tufão Mangkhut mata dezenas de pessoas na Filipinas. Foto: Cruz Vermelha

A passagem do super tufão Mangkhut matou 65 pessoas nas Filipinas, de acordo com o balanço de mortos divulgado pelas autoridades do país. Este foi o tufão mais forte da temporada de ciclones deste ano no Oceano Pacífico.

A maioria das mortes ocorreu por causa de deslizamentos de terras em áreas montanhosas, castigadas pelas fortes chuvas e ventos fortes provocados pelo Mangkhut. A previsão das autoridades filipinas é de que o número de vítimas aumente nos próximos dias.

Após a passagem do tufão neste sábado (15), equipes de resgate continuam a trabalhar em busca de sobreviventes soterrados por uma mina em Itogon. O prefeito da região, Victorio Palangdan, afirma que é possível que entre 40 e 50 pessoas estão soterradas e que o total de vítimas pode atingir uma centena no local.

Neste domingo (16), o tufão chegou à China com ventos de 160 km/h. Até agora, foram confirmadas pelas autoridades locais dois mortos e 15 feridos. A China ordenou a retirada de pessoas de áreas de risco, suspendeu os serviços de trem e aulas. De acordo com a imprensa chinesa, 2,45 milhões de pessoas foram realocadas e 50 mil barcos voltaram aos portos.

Em Hong Kong, mais de 300 pessoas ficaram feridas pela passagem do tufão. Já em Macau, os cassinos fecharam pela primeira vez como medida de segurança.

Reportar Erro