Mais Lidas

Política de imigração

Governo dos EUA reúne 364 crianças imigrantes separadas de seus pais

Juiz determinou que a situação de 2 mil imigrantes menores de idade fosse resolvida até 26 de julho

acessibilidade:
Foto: Reprodução/Twitter

O governo dos Estados Unidos devolveu 364 crianças imigrantes aos seus pais após as famílias tentarem entrar ilegalmente no país pela fronteira com o México. A reunião de pais e filhos foi determinada pelo juiz norte-americano Dana Sabraw que deu ao governo federal até o dia 26 de julho para resolver a situação de mais de 2 mil imigrantes menores de idade separados de seus responsáveis.

Em um documento enviado ao juiz nesta quinta (19), o governo informou que, dos imigrantes, 1,6 mil são elegíveis para serem reunificados aos seus filhos. No entanto, cerca de 900 não se enquadram na medida por terem antecedentes criminais ou por renunciarem do benefício. Os demais ainda esperam para serem entrevistados pelas autoridades federais ou já foram liberados pelo Escritório de Imigração e Alfândegas dos Estados Unidos.

Na última terça (10), o governo norte-americano reuniu menos de 60 menores de cinco anos com seus familiares. A determinação do juiz era de que 103 menores fossem devolvidos aos seus pais. O número ficou abaixo do esperado por medidas de segurança para as crianças, segundo informou o governo.

As famílias só são reunificadas após passarem por uma entrevista com o governo do país e as autoridades decidirem que não há risco no processo. Se a reunificação for autorizada, pais e filhos voltam a se encontrar em um intervalo de até 48 horas.

Até agora, o governo dos Estados Unidos reunificou 58 crianças menores de cinco anos e 364 jovens com idades entre cinco e 17 anos. Os imigrantes detidos devem ser deportados para 719 países, conforme processo coletivo elaborado pela União Americana de Liberdades Civis (ACLU).

Vídeos Relacionados