Rússia - Coreia do Norte

Putin e Kim Jong-Un fazem acordo de ajuda mútua em caso de ataque

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, faz primeira visita à Coreia do Norte após 24 anos

acessibilidade:

O presidente da Rússia, Vladimir Putin,  fez uma visita a cidade de Pyongyang, capital da Coreia do Norte nesta quarta-feira (19) e participou de um encontro com o ditador norte-coreano Kim Jong-Un. Os mandatários celebraram um novo tratado de parceria entre a Rússia e a Coreia do Norte.

Após 24 anos de sua última visita a Pyongyang, o presidente russo, antes de sua reunião com o líder da Coreia, participou de uma cerimônia de boas vindas, que teve a presença de civis e militares.

O tratado inclui ajuda mútua caso um dos países sofra algum ataque de forças exteriores. Em declaração Putin comentou que a aliança entre os países é uma maneira de “lutar contra a hegemonia dos Estados Unidos”. A reunião entre os dois países liga um alerta aos países do ocidente.

Conforme informou a mídia Russa, Putin reforçou seu papel combativo aos Estados Unidos da América (EUA) e seus aliados, que em sua opinião, são países com políticas hegemônicas e imperialistas.

A parceria também prevê apoio da Rússia a manobras de Pyongyang perto da Coreia do Sul, o que pode piorar ainda mais a já conturbada relação entre as duas Coreias

Por outro lado, o governo norte-coreano dará mais apoio à Rússia na guerra da Ucrânia.

Kim Jong-Un declarou que as relações entre a Coreia do Norte e a Rússia entraram em um novo período de prosperidade. O ditador norte-coreano concluiu que apoia totalmente a “operação militar” na Ucrânia e reforçou o seu apoio incondicional a Rússia.