Mais Lidas

Healthtechs

Conheça 8 startups que oferecem melhorias e novas tecnologias na área médica

Healthtechs modernizam a gestão de consultórios, clínicas e hospitais

acessibilidade:
A imagem do Grupo 3778 remete à tecnologia a serviço da saúde.

Nos últimos anos, um dos segmentos corporativos de maior destaque no mercado é o de healthtechs, startups que atuam, diretamente, com o setor de saúde e que são conhecidas por modificar o sistema existente, oferecendo melhorias e novas tecnologias para a área médica. As healthtechs podem operar em campos bastante abrangentes, modernizando desde a gestão de consultórios, clínicas e hospitais, até procedimentos complexos de exames e cirurgias.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os gastos em saúde representam cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, sendo que a qualidade dos serviços oferecidos nem sempre está dentro das expectativas e necessidades da população. É nesse contexto que as healthtechs ganham ainda mais importância: de acordo com o último relatório do Distrito, lançado em março de 2021, os investimentos no setor somaram 90 milhões de dólares somente no primeiro trimestre do ano.

Esse mercado tem tudo para evoluir e inovar ainda mais, e por isso listamos abaixo algumas healthtechs para ficar de olho em 2022. Confira:

Pipo Saúde

Fundada por Manoela Mitchell, Vinicius Correa e Thiago Torres, a Pipo Saúde é um novo tipo de corretora de benefícios de saúde que por meio de tecnologia e dados, nasceu com o objetivo de otimizar e facilitar a relação do RH de empresas e dos seus funcionários com benefícios de saúde.
A empresa atende cerca de 100 clientes, dentre eles algumas das empresas mais inovadoras do país tais como Madeira Madeira e Buser. Em julho de 2021, anunciou um aporte de R﹩100 milhões, realizando dois feitos inéditos até então: o maior valor reunido por uma healthtech em uma rodada series A e o maior montante já levantado por uma mulher no Brasil. Desde então, além de investir em tecnologias e dados que possam aprimorar a experiência de seus clientes.

V-lab

V-lab é uma healthtech que oferece soluções de tecnologia com foco em vídeo para saúde diagnóstica e telemedicina e que auxilia a medicina diagnóstica a se estruturar para o futuro.
Com o propósito de democratizar o acesso ao diagnóstico de ponta, através do uso inteligente de dados, a startup conecta as pessoas à sua melhor experiência diagnóstica.
A solução V-Baby é um dos produtos da healthtech, que visa confortar as mães com opções de transmissão ao vivo do ultrassom, bem como o benefício de poder coletar uma segunda opinião médica.
Nos últimos 2 anos a V-Lab movimentou mais de 800 mil exames atendendo centenas de milhares de gestantes em nossa plataforma.
Como clientes, a V-lab atende as maiores marcas do setor, como Fleury, Dasa, Sabin, Hospital São Luiz, Odontoprev, Unimed Marília, entre outros.

Sami

A Sami é uma operadora de planos de saúde com foco em pequenas e médias empresas (PMEs) e em profissionais liberais.
A startup alia tecnologia ao cuidado preventivo e à atenção primária para mudar o cenário da saúde brasileira, causando impacto em custo, experiência e qualidade da saúde.
Em 2020, recebeu o maior investimento Série A em saúde da América Latina na história.
A operadora de saúde atua com foco no atendimento de microempreendedores individuais e já atraiu 2000 empresas clientes e MEIs.
Os times de saúde da Sami já realizaram cerca de 10.000 atendimentos aos membros, que contam com aproximadamente 20 unidades hospitalares parceiras e um time de atendimento que fica disponível 24h por dia e direciona melhor o paciente de acordo com sua necessidade.

Grupo 3778

Uma das principais healthtechs do país, o Grupo 3778 – que conta com as marcas Imtep, Teg Saúde, Implus Care e 3778 – leva soluções inovadoras para clientes corporativos e hospitalares.
Trabalha em linhas de serviços baseada em Data Science e Inteligência Artificial em saúde, na criação de novos modelos de remuneração médica e hospitalar data-based e no fortalecimento da saúde ocupacional com ferramentas de Atenção Primária de Saúde Digital.
Juntos, esses pilares possibilitam a gestão integrada da jornada de saúde do paciente, baseada em dados.
Uma proposta inovadora que tem o propósito de simplificar o acesso à saúde de qualidade, levando para muitos o que é privilégio de poucos.
Tem em sua carteira, 1,13 milhão de vidas em 1.700 clientes ativos. Está presente em 700 cidades e faz a gestão de 200 ambulatórios corporativos.

Genera

Pioneira no mercado de genética, a Genera é o primeiro laboratório especializado em genômica pessoal do Brasil. Criado por Ricardo Di Lazzaro Filho e André Chinchio, o laboratório vem se destacando pela acessibilidade, abrangência dos testes e velocidade nos resultados.
Nos últimos 5 anos, o número de vendas dos testes de genômica pessoal da Genera cresceu 70 vezes e em 2021 o laboratório passou a marca de 200 mil testes realizados após quebrar as fronteiras do Brasil e iniciar as atividades na Argentina e no Uruguai.
Além disso, o laboratório já trabalha na expansão para mais dois países na América Latina. Chile e Colômbia devem ter suas atividades iniciadas até janeiro de 2022.
A expectativa da instituição é testar mais de 10 milhões de pessoas na América Latina até 2027.

Hilab

Fundada pelos empreendedores Marcus Figueredo e Sérgio Rogal, respectivamente CEO e CTO, a Hilab é uma das principais healthtechs do Brasil e segue firme no seu propósito de reinventar a tecnologia médica, criando soluções que ajudem a democratizar o acesso à saúde.
Seu carro-chefe é uma inovadora plataforma de exames laboratoriais remotos que usa inteligência artificial para acelerar o diagnóstico médico.
Em 2020, foi uma das primeiras empresas brasileiras a realizar o exame laboratorial para a detecção do vírus covid-19.
A Hilab realizou parceria com o Instituto Butantan para diversos projetos sobre controle e triagem epidemiológica do coronavírus no País.
Entre eles estão o co-desenvolvimento da plataforma Tainá e participação no Projeto S.
Em 2021, a Hilab iniciou o seu processo de internacionalização para Portugal e adicionou mais uma metodologia de exames laboratoriais em sua plataforma, com a possibilidade de realizar exames como hemograma, papanicolau, urinálise e detecção de malária.

Pixeon

Fundada em 2003, em Florianópolis (SC), a Pixeon se uniu em 2012 com a antiga Medical Systems, movimento este promovido pela Intel Capital.
A partir dessa fusão, a empresa iniciou um processo de consolidação em 2013, ano da primeira rodada de investimento da Riverwood Capital, tornando-se uma das maiores empresas brasileiras de tecnologia e inovação para a saúde.
Com o objetivo de ser líder nacional deste mercado e referência de qualidade em toda a América Latina, desde a fusão, foram 5 aquisições de empresas, sendo a última o BoaConsulta.
Com um time de mais de 450 colaboradores, a Pixeon também é mantenedora do Distrito Inova HC, hub de inovação com foco em startups da área de saúde.
Atualmente, a empresa tem em sua base, dados de 44 milhões de pacientes no país e comporta uma média de mais de 150 milhões de exames e consultas realizadas ao ano.
Com sede em Florianópolis e unidade em São Caetano do Sul (SP) e, além de unidades de negócios distribuídas por todo o país, Pixeon atende milhares de hospitais, clínicas, laboratórios de diagnóstico e centros de diagnósticos de imagem.
Para o quinquênio que se encerra em 2024, a companhia prevê o investimento de R﹩ 83 milhões em todo seu portfólio de produtos.

Americas Health

Fundada em 2009 pelo médico Rodrigo Teixeira Aquino, a Americas Health, empresa de saúde voltada em levar serviços de alto nível para as regiões desassistidas do país, tem em seu histórico de mais de 10 anos uma série de inovações desenvolvidas por eles próprios, principalmente implantando um modelo de negócio que consiga atrair o profissional de saúde para os locais em que a empresa está.

Com foco de atuação nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, Americas Health possui hospitais próprios em cidades afastadas dos grandes centros e faz a gestão de UTI’s em 8 estados desses locais. Durante a pandemia, eles expandiram seu atendimento, com contratação de profissionais médicos para suprir as necessidades nas regiões desassistidas do Brasil.

Eles ainda implementaram o conceito de hospitais 100% digitais, o que tem agilizado e aprimorado o atendimento dos pacientes nestas localidades.
Reportar Erro