Mais Lidas

Conab

Safra de café deve ser menor em 2019 e atingir no máximo 54,4 milhões de sacas

Produção este ano deve ficar entre 50,48 e 54,48 milhões de sacas, contra recorde de 61,65 milhões em 2018

acessibilidade:

A safra brasileira de café neste ano deve ser menor, entre 18,1 e 11,6 por cento, do que em 2018, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A previsão é que o volume em 2019 fique entre 50,48 milhões e 54,48 milhões de sacas, ante o recorde de 61,65 milhões de sacas no ano passado.

A Conab destaca que a redução já era esperada devido à bienalidade baixa nos cafezais, uma característica natural da cultura. A espécie arábica produz em ciclos: em um determinado ano tem rendimento alto e, no seguinte, se recupera dessa frutificação intensa.

No entanto, a colheita deve ser uma das maiores para os anos de bienalidade baixa e o país continuará sendo o maior produtor da commodity, de acordo com a Conab.

Por enquanto, o recorde para anos de baixa produção é de 2017, 45 milhões de toneladas.

A área plantada deve chegar a 1,842 milhões de hectares em 2019, redução de 1,2% frente à última safra.

Apesar da esperada queda na produção, o Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé) prevê aumento nas exportações do grão em 2019, em torno de 33 a 34 milhões de sacas.

Os preços do café estão em baixa no mercado internacional, por conta no recorde da produção brasileira na safra passada. Segundo a Conab, “é bem possível” que haja um ajuste nas cotações em 2019 em função da redução de oferta.

Reportar Erro