Pouca informação

Raízen não sabe onde instalará hub de carregadores de veículos elétricos

Em parceria com a BYD, a empresa brasileira não sabe informar a capacidade dos carregadores, nem quanto custará a recarga

acessibilidade:
BYD Dolphin Mini.
Raízen não sabe onde instalará hub de carregadores para veículos elétricos (foto: BYD).

No início do mês, a Raízen e a BYD firmaram uma parceria para a instalação de hubs de carregadores para veículos elétricos em oito cidades brasileiras: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP), com o intuito de ampliar a rede de carregadores nas principais capitais.

Segundo as duas empresas, serão cerca de 600 novos pontos de recarga DC instalados, somando mais 18mW. No entanto, procuradas, nem a montadora chinesa, nem a distribuidora brasileira souberam informar onde os hubs serão instalados. 

Questionada, a Raízen afirmou apenas que “desenvolveu uma plataforma proprietária de planejamento dos locais das estações de recarga, elas serão implementadas nas regiões que melhor atendam os motoristas em sua jornada de recarga”, sem especificar onde serão essas regiões. 

Inclusive, a empresa negou o rumor de que o hub de carregadores a ser instalado em Brasília ficará na região do aeroporto da capital federal. Mas como nas outras cidades, não soube informar onde será feita a instalação. 

Outra informação que a empresa não soube confirmar é quantos carregadores cada estação terá. “A quantidade de carregadores poderá variar dependendo da necessidade de demanda da região e perfil dos consumidores”.

A Raízen afirma que os carregadores serão do tipo DC, de corrente contínua, os super rápidos. No entanto, mais uma vez, a empresa não soube dizer qual a potência exata de cada ponto, já que os de tipo DC podem variar de 50kWh até 300kWh. 

Sobre valores, mais uma vez a empresa não soube informar, disse apenas que “preço da recarga nas estações varia conforme a potência dos equipamentos. Os valores de cada carregador podem ser consultados no aplicativo Tupinambá, plataforma que oferece uma experiência digital integrada de localização de pontos de recarga mais próximos, reserva de carregadores e realização do pagamento do carregamento”.

No entanto, como o hub ainda não foi instalado, ao menos em Brasília – onde fica a redação do Diário do Poder – ainda não é possível realizar tal consulta. Ou seja, apesar de confirmar que os carregadores existirão, a Raízen não soube informar nada sobre onde serão instalados e como funcionarão, nem ao menos os valores que serão cobrados.

Reportar Erro