Mais Lidas

Boas novas

Luz no fim do túnel, vendas de caminhões crescem em junho

A retomada das vendas do pesados pode indicar uma guinada positiva da economia

acessibilidade:
Mercado de caminhões e ônibus tem melhora considerável em junho. Foto: Volvo.

Com a pandemia do novo coronavírus, o mercado brasileiro — e mundial — entrou em grave crise econômica. Por aqui, os mais diversos setores viram as vendas despencarem, principalmente o automotivo. As previsões para o fim do ano não são nada animadoras, mas os “ventos” parecem estar mudando de rumo. 

Enquanto toda a cadeia está em queda, quando se olha o acumulado do ano e na comparação com o mesmo período de 2019, o mercado de caminhões e ônibus surpreende com uma ligeira alta em junho. O segmento, um dos mais importantes da economia, teve alta de 2,93% quando comparado com o mesmo mês do ano passado (10.061 contra 9.775).

Especialistas sempre apontam que, quando a economia do país — principalmente a do Brasil, onde quase toda a produção é escoada pelas estradas — começa a reverter o cenário de queda, um dos primeiros indícios são as vendas de caminhões. 

Os pesados ainda apontaram uma alta de impressionantes 81,05% quando comparada com maio passado. O único porém ainda é o acumulado do ano, impactado pelos três primeiros meses da crise pandêmica, 2020 ainda tem uma redução de 23,22% em relação a 2019 (45.504 contra 59.267), mas se o ritmo de junho se manter, o final do ano pode não ser tão ruim.