Mais Lidas

Novo na briga

Ford apresenta mais um SUV no Brasil, agora o médio Territory

O utilitário, importado da China, vem para competir com modelos de peso

acessibilidade:
Ford Territory. Fotos: Geison Guedes

Que o segmento de SUVs é o mais badalado do Brasil — e do mundo — todos já sabem. Mas se os mais queridos entre os queridinhos são os compactos — com várias disputas acirradas –, a briga entre os médios é bem de desigual. Desde que foi lançado, o Jeep Compass não deu chances paras os rivais. 

Algumas marcas até que tentaram fazer frente ao utilitário americano fabricado em Pernambuco. Chevrolet e Volkswagen lançaram modelos interessantes — em vários aspectos até melhores que o rival das sete janelas –, com Equinox e Tiguan. Mesmo assim não conseguiram fazer frente ao Compass. A desafiante da vez é a Ford, com o novíssimo Territory. 

Apliques no para-choque dão ar robusto ao modelo.

O SUV esteve presente no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, apenas como carro conceito. A ideia da marca era “sentir a temperatura” do público, para saber se lançava, ou não, o veículo no Brasil. A resposta foi boa e, no ano passado, ela confirmou que o modelo viria para cá. Ele foi, inclusive, um dos destaque da Ford no último Rock in Rio, patrocinado pela marca. 

Agora, quase dois anos após a aparição no Salão, ele finalmente é apresentado de forma oficial no Brasil. O modelo está em pré-venda e chegará em duas versões, SEL (R$ 165.900) e a topo Titanium (R$ 187.900), ambas equipadas com o mesmo conjunto mecânico: motor 1.5 turbo de 150 cavalos, direção elétrica e câmbio automático CVT.

A tela da central multimídia é um dos destaques da cabine.

O grande porém do modelo é o país de origem. Feito na China, ele chega ao Brasil como um veículo 100% importado (com todas as nossas taxas e impostos). Tiguan e Equinox são produzidos no México e entram no acordo bilateral que temos com o país norte-americano. O que gera um grande problema ao Territory, o preço. 

Por não dispor da benesse do acordo internacional e com a recente alta do dólar, gerada principalmente por causa da pandemia do Covid-19, o preço final do SUV veio bem mais caro do que deveria. Em um exercício simples, a topo de linha na China custa cerca de US$ 22 mil. Com a moeda americana em um patamar decente, ele poderia ter vindo por algo próximo a R$ 130 mil.

Como deve ser, partida por botão.

Como oferta especial de lançamento, durante a pré-venda, os 250 primeiros compradores do Territory Titanium terão um pacote de vantagens que inclui as três primeiras revisões grátis e um ano de seguro pago pela Ford, além da entrega do veículo em casa com o serviço de desinfecção Ford Clean. A pré-venda vai de 7 a 31 de agosto, com valor de reserva de R$ 5 mil.

Elegância

O SUV tem porte médio.

O modelo de porte médio, conta com visual diferente dos principais concorrentes. As linhas são mais sóbrias e elegantes. Gosto é sempre uma coisa pessoal, mas o Territory não fará feio frente aos concorrentes. O estilo do desenho faz parecer que a traseira é muito mais alta que a dianteira. 

Os apliques nos para-choques dianteiro e traseiro e nas laterais apresentam um ar mais robusto ao SUV. A grade frontal mostra um alento, não é cromada, mas em preto brilhante, muito mais elegante. Assim como os faróis e luz de circulação diurna em LED. 

Interior elegante com muito couro no acabamento.

Por dentro, o visual é bem diferente do usual, até da própria marca. O destaque é a grande tela da central multimídia com 10,1 polegadas. Os controles podem ser acessados por ela, ou pelos botões espalhados pelo console central. Há uma diferença entre as duas versões, na SEL, o interior é escuro, todo em preto, e na Titanium, é claro. 

O utilitário utiliza bastante couro no acabamento. O material de qualidade vai nos forros das portas, painel e, claro, nos bancos. Ele ainda conta com detalhes em materiais que imitam madeira e alumínio, o que aponta o lado premium do modelo. Outro destaque é o grande teto solar panorâmico, de série nas duas versões. 

Turbinado

Motor 1.5 turbo de 150 cavalos.

Para o Territory, a Ford escolheu um motor 1.5 turbo, de 150 cavalos sempre a gasolina e torque de 22,9kgfm de torque. O câmbio é automático tipo CVT com oito marchas simuladas. Com isso, ele faz de zero a 100km/h em 11,8 segundos, com máxima de 180km/h.

Completa o sistema, direção elétrica e suspensão independente tipo McPherson na dianteira e Multilink na traseira. Os freio são a disco nas quatro rodas, com discos ventilados na frente e sólidos atrás. A SEL utiliza pneus 235/55 de 17 polegadas e a Titanium um 235/50 de 18 polegadas. 

Bom nível

Teto solar panorâmico de série.

Para competir em um segmento onde o líder não é incomodado nem de longe pelos outros concorrentes, a Ford decidiu equipar bem o Territory para conquistar o público. Um dos focos da montadora é a lista de equipamentos, principalmente da versão topo de linha, mas a de entrada também é bem completa. 

De série, ele vem com seis airbags (frontais, laterais e cortina), controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, monitoramento de pressão dos pneus, espelho retrovisor interno eletrocrômico, sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré e piloto automático.

Saída de ar para a traseira e uma porta USB.

Na parte da comodidade, ar-condicionado digital, automático e saída para a traseira, banco do motorista com oito ajustes manuais (pelo preço deveria ser elétrico), chave com sensor de presença para abertura das portas e partida do motor, tela TFT de 3,5 polegadas no painel de instrumentos e a central multimídia com conectividade sem fio para Apple CarPlay e três portas USB.

O Territory apresenta uma outra novidade na marca, o FordPass Connect, aplicativo de conectividade que permite, entre outras, funções remotas como partida do motor com acionamento do ar-condicionado, travamento e destravamento das portas, Guard Mode (alerta de acionamento do alarme no celular), sistema de localização do veículo e alertas de funcionamento.

A Titanium conta com câmera 360º.

A Titanium ganha, em comodidade e tecnologia, retrovisores externos com rebatimento elétrico, luz ambiente em sete opções de cores, banco do motorista com ajustes elétricos, painel de instrumentos digital configurável, carregador sem fio para celulares e oito alto-falantes. 

É na segurança que ele se destaque. A topo de linha conta com sensores de estacionamento dianteiro, de chuva e crepuscular, câmera 360º, estacionamento automático, piloto automático adaptativo com stop and go, monitoramento de ponto cego e alertas de mudança de faixa e de colisão frontal com frenagem autônoma de emergência.

Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory. Fotos: Geison Guedes/DP.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory. Fotos: Geison Guedes
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.
Ford Territory.