Mais Lidas

Muitas mudanças

Fiat começa reformulação da marca e confirma novos SUVs até 2022

Além disso, a montadora reconfigurará toda a gama, com a utilização de motores turbo e câmbio CVT

acessibilidade:
Fiat adota nova logomarca. Fotos: Fiat.

“Mezzo brasileira e meio italiana” esse é um dos lemas da Fiat no Brasil. A marca, presente há 44 anos no país, está passando por um importante reposicionamento por aqui. Segundo ela própria, para se conectar ainda mais com um consumidor que mudou, assim como toda a indústria automotiva

Com isso, a montadora promoveu uma profunda evolução para um novo modelo de negócios que, de acordo com ela, muda o foco. Do produto para o cliente, que passa a ser o centro de tudo o que a empresa faz.

Mesmo com a nova logo, o clássico emblema está presente em diversos lugares.

Para desenvolver essa estratégia, a Fiat realizou um trabalho extenso, de quase um ano, que envolveu diversas áreas, ligadas a clientes, concessionários e parceiros, e que contou com o suporte da agência Ana Couto Branding. 

Segundo o presidente da FCA América Latina, Antonio Filosa, como empresa global, foi um grande desafio reposicionar a marca que soma 44 anos de presença no Brasil. “Por isso fomos atrás de nossa essência, buscamos nossas raízes. A Fiat é pop, encantadora, espontânea e a mais ítalo-brasileira das marcas. Em cima disso, vamos projetar o futuro”, aponta.

As concessionárias também estão passando por reformulações.

Esse reposicionamento resultado um impacto em tudo o que diz respeito à empresa, e está baseado em um planejamento que passa por três pilares fundamentais: novos produtos e tecnologias, experiência do consumidor e comunicação.

Essa renovação já tem resultados visíveis para o público, como a recém-lançada Strada, concessionárias sob novos padrões de excelência instaladas em diversas cidades e uma renovada abordagem de comunicação com os consumidores em todas as mídias. Ainda sim, segundo a marca, o movimento está apenas começando. 

A Strada inaugurou a nova linguagem visual da marca.

Toda essa reformulação terá desdobramentos importantes ao longo dos próximos dois anos, principalmente no que se refere a produtos.

“Poucas marcas são tão identificadas com a paixão, o design e a autenticidade como a Fiat. O reposicionamento é abrangente, fundamentado em entregas concretas ao consumidor, e passa pelo resgate de características genuinamente nossas como a paixão em tornar o design italiano e a tecnologia de ponta acessíveis para todos”, aponta Filosa.

A logomarca foi reformulada em todos os aspectos.

De acordo com Herlander Zola, diretor do brand Fiat e operações comerciais Brasil, o reposicionamento estratégico da Fiat é um esforço de muitas áreas e disciplinas dentro da FCA, indo além do marketing e da área comercial, engajando também design, qualidade, engenharia e desenvolvimento de produto.

“Os três pilares foram estrategicamente escolhidos por representarem todos pontos de contato da Fiat com o consumidor. Muito mais do que apenas uma mudança visual da marca, queremos criar uma nova proposta de valor sob a ótica da experiência única do cliente”, explica.

Os próximos modelo terão a novo logo e o Fiat Flag.

O grande foco, claro, são novos produtos, que chegarão ao mercado brasileiro nos próximos anos, além das renovações de modelos atuais, que começou com a nova Strada. Além disso, a picape compacta inaugurou a nova logomarca da empresa — sim, mais uma vez a Fiat alterou seu logo. 

Agora, e nos próximos lançamentos da marca, a empresa utilizará um logoscript, ou seja, a identificação da marca será apenas pelo nome estilizado. Na Strada, ele foi estampado na grade frontal e deve servir de inspiração para os próximos modelos. Além disso, a marca também utilizará um Fiat Flag, ícone com quatro linhas que homenageia a origem italiana da montadora.

O conceito Fastback servirá de inspiração para os SUVs da marca.

O presidente do grupo, confirma que o primeiro SUV da Fiat chegará ao mercado brasileiro  em 2021 e que o segundo utilitário está confirmado para o começo de 2022. Lembrando que eles devem seguir o estilo visual do conceito Fastback apresentado no Salão do Automóvel de 2018. 

Além deles, Filosa afirma que nesse meio tempo, a Fiat apresentará versões reconfiguradas de Argo, Cronos, Mobi e Toro. A expectativa é que eles recebão os motores turbo de três e quatro cilindros, assim como o câmbio automático do tipo CVT, já confirmados pela marca, basta saber em quais modelos ou versões. 

Os cliente encontrarão um novo padrão nas lojas da marca.

Todos eles terão em comum a forte conectividade, com a nova central multimídia UConnect 7, lançado na Strada e já presente na Toro, que conta com espelhamento sem fio para Android Auto e Apple Carplay. 

Outra grande novidade que desembarcará no Brasil é a nova geração do clássico 500, mas em uma versão nunca antes vista, totalmente elétrico. O icônico hatch compacto mantém seus famosos traços em conjunto com o moderno sistema de propulsão elétrico. A marca não confirmou quando exatamente o 500e chega ao país.