Mais Lidas

Eletrificação

Até 2025, a GM investirá US$ 35 bilhões em carros elétricos e autônomos

A marca adiantará a construção de duas novas fábricas de células de bateria nos EUA

acessibilidade:
Até 2025, a GM investirá mais US$ 35 bilhões em carros elétricos e autônomos. Fotos: Geison Guedes/DP.

A General Motors aumentará seus investimentos em veículos elétricos (EVs) e autônomos (AVs) para US$ 35 bilhões (R$ 175,7 bilhões) entre os anos de 2020 e 2025, o que representa um aumento de 75% em relação ao compromisso inicial anunciado antes da pandemia.

A intensificação desse compromisso da GM acelera sua estratégia de transformação para se tornar líder de mercado em EVs na América do Norte, líder global em tecnologia de bateria e célula de combustível por meio de sua plataforma de bateria Ultium e células de combustível Hydrotec e, por meio da Cruise, ser a primeira a comercializar com segurança a tecnologia de direção autônoma em grande escala.

“Estamos investindo fortemente em um plano abrangente e altamente integrado para garantir que a GM lidere em todos os aspectos a transformação para um futuro mais sustentável. A GM tem como meta global a venda de mais de um milhão de veículos elétricos anualmente até 2025, e estamos aumentando nossos investimentos para ganhar escala mais rápido porque vemos que este é o momento propício para a eletrificação”, aponta a CEO da GM, Mary Barra.

O novo anúncio baseia-se no compromisso inicial da GM divulgado em março de 2020 de investir US$ 20 bilhões (R$ 100,4 bilhões) de 2020 a 2025, incluindo capital, despesas de engenharia e outros custos de desenvolvimento, para acelerar sua transição para EVs e AVs. Em novembro de 2020, a empresa aumentou o investimento planejado para US$ 27 bilhões (R$ 135,5 bilhões), considerando o mesmo período.

Esse investimento foi viabilizado graças à força dos negócios da GM, incluindo o recorde de EBIT ajustado nos últimos três trimestres. A GM agora espera entregar resultados melhores do que o esperado no segundo trimestre, apesar do impacto da escassez de semicondutores em toda a indústria.

Com base na melhoria da produção de curto prazo, combinada com forte demanda e resultados melhores do que o esperado na GM Financial, a empresa espera que seu EBIT ajustado fique entre US$ 8,5 bilhões (R$ 42,6 bilhões) e US$ 9,5 bilhões (R$ 47,6 bilhões) no primeiro semestre, seguido por fortes resultados no segundo semestre. A GM espera que o ambiente operacional no segundo semestre de 2021 continue complexo e fluido.