Mais Lidas

Brasília de verde e amarelo

Em Brasília, milhares saem às ruas para apoiar Bolsonaro contra o PT

Muitos se fantasiaram de "caixa 2", ridicularizando denúncias petistas

acessibilidade:
Milhares de pessoas foram à Esplanada dos Ministérios dar apoio à eleição de Bolsonaro. (Foto: José Cruz/ABr)

Dezenas de cidades se vestiram de verde e amarelo para sair às ruas, neste domingo, em apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República. Em Brasília, o protesto teve inicio por volta das 9h, em frente ao Museu Nacional, e se estendeu até o Congresso Nacional. Os organizadores estimaram a presença de 100 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. A Polícia Militar não fez estimativa.

Os manifestantes fizeram a defesa do voto em cédula e se declarando “os marqueteiros de Bolsonaro”, ironizando a acusação de um jornal de suposto “impulsionamento ilegal” de mensagens de Whatsapp contra o PT. Eles levaram caixas de papelão ao protesto, com a inscrição “Caixa 2”.

Agitando bandeiras e usando camisetas do Brasil, os eleitores atacaram PT e PSDB. “Nós estamos aqui votando pela mudança. Não somos militantes de estimação. Se o governo for ruim, voltamos pra rua e tiramos ele”, disse Sara Santana, 36, representante comercial.

Ao longo do percurso de um carreata, um carro de som comandado por deputados recém-eleitos e lideranças de movimentos que, pelas redes sociais, ajudaram na convocação de eleitores de Bolsonaro, fizeram discursos contra a corrupção, ideologia de gênero e a favor da “família tradicional”. Os manifestantes também cantaram o Hino Nacional, rezaram o Pai Nosso, entoaram palavras de ordem e simularam o gesto de arma em punho, símbolo muito utilizado pelo presidenciável.

O auge do ato em Brasília foi por volta das 11h, mas nem a Polícia Militar nem os organizadores ouvidos pela Agência Brasil estimaram público. “Nosso objetivo hoje é mostrar que o brasileiro está cansado de 13 anos de governo do PT a gente quer realmente uma mudança. A gente cansou desse discurso de divisão no país e a gente acredita que o único nome capaz de unir o Brasil seja Jair Bolsosnaro”, disse Fábio Constantino, coordenador do movimento Nas Ruas e um dos organizadores da carreata de hoje.