Mais Lidas

Governo acerta os ponteiros

Bolsonaro define 4 parcelas no valor de R$300, e retoma reforma administrativa

Ministro da Economia avalia que o Brasil tem "crescimento em V", após queda do PIB do 2º trimestre

acessibilidade:
Jair Bolsonaro, presidente da República - Foto: Alan Santos/PR.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou agora há pouco a assinatura de medida provisória prorrogando o auxílio emergencial por quatro meses, mas no valor de R$300 mensais.

No mesmo pronunciamento à saída da residência oficial do Palácio Alvorada, Bolsonaro anunciou a retomada das reformas, a começar pela administrativa, mas “sem mexer nos direitos dos atuais servidores”.

A definição do novo valor do auxílio emergencial e a decisão de agilizar a reforma administrativa foram tema de reunião do presidente com ministros e líderes do centrão, que compõem sua base aliada.

Após o presidente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou a queda de 9,7% do PIB no segundo trimestre deste ano (abro, maio e junho), quando a economia paralisada chegou ao fundo do poço.

Guedes observou que a economia do Brasil passa agora por um “crescimento em V”, referindo-se ao fato de que o segundo trimestre registrou o pior desempenho e que agora começa a ser recuperar.

Também fizeram intervenções otimistas os líderes do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), e no Senado, Eduardo Gomes (MDB-TO).

Vídeos Relacionados