Mais Lidas

Farra na folha

Às vésperas de eleição suplementar, Tocantins turbina gastos com pessoal

Folha de pagamento subiu de R$ 340,7 milhões para R$ 695,8 milhões entre abril e maio

acessibilidade:
Governador Mauro Carlesse. Foto: Divulgação

Tentando vencer as eleições suplementares deste fim de semana, o governo interino de Tocantins decidiu ignorar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e aumentou os gastos com salários de servidores públicos em mais de 100% entre abril e maio.

Segundo dados do Portal da Transparência de Tocantins, foram gastos R$ 340,7 milhões com o pagamento de pessoal e encargos no mês de abril e o valor subiu para R$695,8 milhões em maio. A legislação permite o comprometimento de, no máximo, 49% das receitas para pagar pessoal. Em Tocantins, esse percentual estaria em torno de dois terços (66%).

Com população de 1,5 milhão de pessoas, Tocantins tem cerca de 35 mil servidores estaduais, 900 deles com função comissionada para turbinar os salários, e ao menos 2 mil comissionados sem qualquer vínculo.

O governo interino negou que tenha havido aumento significativos nos gastos com salários. De acordo com a assessoria, os gastos do Executivo com pessoal não sofreram alteração e se mantêm em torno de R$ 340 milhões mensais.

Sobre os valores acima, o governo informou que os R$ 695,8 milhões incluem dados de folha de pagamento e outros gastos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que têm autonomia para gerir os seus recursos.

Vídeos Relacionados