Na próxima segunda

CVV realiza debate sobre amor, perda, aceitação e sofrimento

Palestra faz parte dos eventos de comemoração de 40 anos do Posto de Brasília

CVV realiza debate sobre amor, perda, aceitação e sofrimento

CVV é um centro de apoio emocional e de prevenção do suicídio, com trabalho realizados exclusivamente por voluntários. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Centro de Valorização da Vida (CVV) vai realizar na próxima segunda (18) um debate sobre os temas “amor e perda, aceitação e sofrimento” como parte das comemorações de 40 anos do posto de Brasília.

Os convidados são a psicóloga Maria Helena Pereira Franco, especialista em situações de perda e luto; a comandante da Ronda Maria Maria da Penha da Polícia Militar da Bahia, a major Denice Santiago; o músico Farlleu Derze, que irá falar sobre a importância da música e da literatura no enfrentamento à perdas; e a voluntária do CVV Leila Herédia, que apresentará a proposta de ajuda do centro.

O CVV é um centro de apoio emocional e de prevenção do suicídio, com trabalho realizados exclusivamente por voluntários. O centro atende pelo número 180, por chat, e-mail ou presencialmente. A ligação para o CVV é gratuita e pode ser realizada 24 horas por dia, de qualquer lugar do Brasil e por qualquer aparelho — telefone fixo, celular e orelhão.

Só no ano passado, o posto de Brasília realizou 35 mil atendimentos telefônicos de pessoas de todo o país. No Distrito Federal, em 2018, os voluntários do centro realizaram mais de 200 atividades — entre palestras e cursos — de prevenção de suicídio. Quarenta anos após a inauguração, o posto de Brasília conta com 80 voluntários e atendimento 24 horas.

Serviço
Amor e perda, aceitação e sofrimento
Dia: segunda, 18 de março;
Horário: 9h30;
Endereço: Conselho Federal de Contabilidade (SAUS Quadra 5 Bloco J Lote 3 – Térreo);
Entrada: gratuita;
Mais informações: brasilia@cvv.org.br.

Conheça mais os participantes:

Maria Helena Pereira Franco
Psicóloga, Mestre e Doutora pelo Programa de Psicologia Clínica da PUC-SP, Pós-Doutorado pela Universidade de Londres, Professora Titular na PUC-SP. Organizadora e autora de diversos livros e capítulos de livros sobre morte e luto, fundadora (1996) e coordenadora do LELu da PUC-SP, co-fundadora, professora e supervisora do 4 Estações Instituto de psicologia. Tradutora dos livros de Colin M. Parkes “Luto, estudos sobre o pesar na vida adulta” e “Amor e perda”, ambos pela Ed. Summus. Fundadora e coordenadora do Grupo IPE – Intervenções Psicológicas em Emergências. Membro desde 1998 e vice-presidente (de 2008 a 2011) da IWG – International Working Group on Death, Dying and Bereavement.

Denice Santiago
Mestre em Desenvolvimento Territorial e Gestão Social pela Universidade Federal da Bahia, pós-graduada em gestão em direitos humanos pela Universidade do Estado da Bahia, graduada em psicologia pela Faculdade da Cidade, graduada em Segurança Pública pela Academia de Policia Militar/UNEB. Componente da primeira turma de mulheres a entrar na PMBA. Idealizadora e comandante da Ronda Maria da Penha na PMBA. Idealizadora e fundadora do Centro Maria Felipa – núcleo de gênero da PMBA, único no país. Vencedora do Diploma Mulher Cidadã Bertha Lutz 2017, concedido pelo Senado Federal. Vencedora do Premio Claudia na categoria Politicas Públicas 2017. Comendadora do Estado da Bahia pela Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.

Farlley Derze
Pianista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; pós-graduado em música brasileira; mestre em educação musical; doutor em arquitetura e urbanismo; pós-doutorado em estética, hermenêutica e semiótica. Desenvolve pesquisa sobre “Música e Emoção” desde 2001. Em 2003 sua pesquisa foi apresentada nas aulas de sociologia do professor Mustafá Amin, na Universidade de Brasília. Lança este ano o álbum “Music and emotion”, com suas composições para piano solo voltadas à temática das emoções. Leila Herédia é voluntária em Brasília e Coordenadora de Mídias Externas do CVV.

Leila Herédia
Voluntária em Brasília e coordenadora de Mídias Externas do CVV.

Redação
Redação
| Atualizado