Boa Vista SCPC

Micro, pequenos e médios empresários esperam faturamento maior em 2019

De acordo com pesquisa da Boa Vista SCPC, os empresários desses portes têm expectativa de faturar mais no próximo ano

Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Houve uma melhora do otimismo entre micro, pequenos e médios empresários em relação ao faturamento para o próximo ano, de acordo com a pesquisa ‘Perspectivas Empresariais’, da Boa Vista SCPC, realizada no terceiro trimestre deste ano.

Do total de entrevistados, 54% dos médios empresários acreditam que terão um faturamento maior em 2019. No mesmo período do ano passado, o índice era de 40%. Em relação aos micro e pequenos empresários, em 2018, 42% esperam faturar mais — em 2017, apenas 35% dos empresários desses portes previam uma melhora.

Com o recorte de setor de atividade, a pesquisa aponta que os mais otimistas com relação ao faturamento são os empresários do setor de Serviços: 48% dos entrevistados deste segmento esperam faturar mais no ano que vem. A Indústria também registrou alta no otimismo, passando de 40% para 42%. Já o setor de Comércio permaneceu estável em relação ao ano passado, com 42%.

Os empresários pesquisados também se mostraram otimista em relação aos investimentos para 2019: 35% dos microempresários preveem investir mais no próximo ano; o índice é de 38% entre os pequenos empresários e de 35% para os donos de médias empresas. Nos setores de Serviço e da Indústria, são esperados bons investimentos para o ano que vem. O setor de Comércio vai na contramão do otimismo dos outros dois segmentos, se mantendo praticamente estável em relação ao que se esperava para este ano.

Inadimplência e endividamento

Os mais pessimistas em relação à inadimplência do negócio para o ano que vem são os donos das grandes empresas: 49% acreditam no crescimento da inadimplência. Já 50% das médias, 40% das pequenas e 32% das microempresas acreditam que ficará igual a 2018.

Por segmento, os mais pessimistas com a inadimplência — ou seja, quando não é possível pagar as dívidas em dia — estão na Indústria (33%), seguido pelo Comércio (26%) e Serviços (28%).

Já em relação ao endividamento — quando a receita mensal cobre a dívida para aquele mês — a percepção é mais otimista para 2019. Entre os microempresários, 38% acreditam em um endividamento menor. Nas pequenas empresa o índice é de 34% e nas médias, 43%. De acordo com a pesquisa, 30% das grandes empresas esperam uma diminuição no endividamento.

Por setor, a expectativa de que o endividamento caia é de 40% para a Indústria, 43% para o Comércio e 30% para os Serviços.

Iana Caramori
Iana Caramori
| Atualizado