Mais Lidas

Covid-19

AstraZeneca garante eficácia de 79% de vacina e descarta aumento de coágulo

Estudo envolveu 32 mil voluntários no Chile, Peru e nos Estados Unidos

acessibilidade:
Vacina anticovid da Astrazeneca. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Testes clínicos da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca, realizados em 32 mil pessoas dos Estados Unidos, Peru e Chile, mostrou 79% de eficácia contra casos sintomáticos da doença. A pesuisa revelou ainda uma proteção mais forte para pessoas mais idosas, trazendo 80% de eficácia e 100% contra casos graves e que necessitam hospitalização. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 22.

Os participantes do estudo receberam duas doses da vacina ou um placebo, em um intervalo de quatro semanas.

A AstraZeneca afirmou que um comitê independente de segurança realizou uma revisão específica em relação aos coágulos sanguíneos e aos relatos de trombose do seio venoso cerebral e “não encontrou nenhum risco aumentado de trombose ou eventos caracterizados por trombose entre os 21.583 participantes que receberam pelo menos uma dose da vacina”.

Agora, a parceria vai preparar os dados para solicitar a aprovação do imunizante pela Food and Drug Administration (FDA), órgão equivalente a Anvisa americana.

No Brasil, a vacina já é aplicada desde janeiro, e teve seu registro oficial concedido pela Anvisa no último dia 12.

Vídeos Relacionados