Cláudio Humberto
Coluna CH/31 de julho

Bolsonaro aposta na reversão de votos no Nordeste

acessibilidade:
Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta multidão no Aeroporto Internacional Serra da Capivara de São Raimundo Nonato (PI). Foto: Alan Santos/PR/Arquivo

Pesquisas sobre eleições de 2022 confirmam a polarização entre o atual presidente e o ex-presidente petista, como mostra o empate quase exato no levantamento do Paraná Pesquisas desta quinta (29). A pesquisa confirma a liderança absoluta de Lula no Nordeste, mas reafirma a hegemonia de Bolsonaro no Sul e sua liderança nas demais três regiões. A diferença é que Bolsonaro tenta reverter votos no Nordeste, enquanto Lula, no Sul, onde sempre foi derrotado, não tem a mesma expectativa.

Turbinando o bolso

As chances de Bolsonaro no Nordeste estão no Bolsa Família turbinado, de R$300, ampliando os beneficiados para 17 milhões de pessoas.

Sul rejeita petista

Lula tem dificuldades de reverter a antipatia histórica contra ele na região Sul, onde tem apenas 23,8%, contra 42,3% de Bolsonaro.

Onde Lula perde

O atual presidente também lidera no Norte e Centro-Oeste, com 31,8% a 28,1% de Lula, e no Sudeste, onde soma 35,9% contra 30,3% do petista.

Seguindo a trilha

Bolsonaro tenta aumentar seus 23,2% no Nordeste ampliando programas sociais que Lula usou para construir sua supremacia, hoje em 47,9%.

DF já aplicou 2,7 milhões de doses em população brasiliense. Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Brasil já vacinou mais da metade da população

O Plano Nacional de Imunização (PNI) chega neste sábado à metade do caminho para livrar o Brasil da covid-19. No último dia de julho, o país vai superar os 50% da população vacinada contra o coronavírus e suas variantes. São cerca de 106 milhões de pessoas vacinadas com primeira dose ou a dose única, o que se reflete diretamente na queda no número de novos casos e, principalmente, de mortes em decorrência da doença.

Mês da virada

Julho foi fundamental para atingir essa marca importante. Foram mais de 39 milhões de doses aplicadas com média de mais de 1,2 milhão por dia.

Salto na imunização

Com o início da aplicação das segundas doses, três meses depois da primeira, a imunização da população foi de 12,7% para 19,4% em julho.

Panorama geral

A campanha brasileira de imunização completa 200 dias na próxima terça (3) e já tem mais de 141 milhões de doses aplicadas na população.

Poder sem Pudor

Traição no Congresso

O embaixador José Aparecido de Oliveira, testemunha de tantas lutas políticas – dos presidentes Jânio Quadros, de quem foi secretário particular, a Itamar Franco, em quem mandava – nunca teve a menor dúvida: “Na cabine indevassável, o homem trai!” O falecido presidente Tancredo Neves, por exemplo, detestava votações secretas no Congresso. Por quê? “Dá uma vontade de trair...”, dizia ele, com jeito moleque.

Bateu, levou

Não demorou a resposta às reiteradas críticas de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), na live desta quinta (29), como mostra a ordem do ministro Alexandre Moraes para que a Polícia Federal retome as investigações sobre a suposta interferência do presidente na corporação.

Velloso no TSE

O presidente Jair Bolsonaro reconduziu o advogado Carlos Mário Velloso Filho, 58, ao cargo de ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O mandato tem duração de dois anos.

Beabá

A live do presidente Bolsonaro foi útil ao menos para esclarecer dois pontos importantes: como funcionaria a fraude (que é possível) e o que é a proposta do voto impresso auditável.

Viva o SUS

Fazem a delícia de servidores de saúde assistir jornalistas que passavam a vida tratando o Sistema Único de Saúde abaixo de cão, em seus veículos, agora publicarem nas redes sociais posts do tipo “Viva o SUS!”

Viva Pedro Aleixo

Serão lembrados em Mariana, sua cidade natal, neste domingo às 15h30 os 120 anos do ex-vice-presidente Pedro Aleixo, único integrante do governo Costa e Silva a resistir ao AI-5. Haverá homenagens e missa.

Resultado global

Esta semana, o planeta atingiu as 4 bilhões de vacinas aplicadas contra a Covid-19. Só a China já administrou mais de 1,6 bilhão de doses. É mais que Estados Unidos, Índia e Brasil somados.

Afronta à inteligência

A pelegada passou um ano cobrando redução do efetivo nas plataformas em decorrência da covid. Agora, a pior produção de petróleo em 10 anos na bacia de Campos é culpa da “falta de investimento e não de pessoal”.

Lobby oportunista

Sindicalistas da área médica partiram para o ataque contra reforma tributária fazendo circular que 85% do pessoal “da linha de frente da pandemia” serão impactados com taxação dos dividendos das empresas.

Pensando bem...

...Moro acusa Lula e vira suspeito. Moro acusa Bolsonaro e vira inquérito.

Vídeos Relacionados