Mais Lidas

Passeador demitido

Passeio de Vicente Santini com a FAB incluiu Itália e mais 6 países

Ex-número 2 da Casa Civil foi ao Fórum Econômico na Suíça e também à Índia, mas fez algumas paradas

acessibilidade:
A bela cidade de Palermo, na Itália, destino de milionários, onde o ex-servidor do governo esteve no jato oficial e ficou um dia inteiro, segundo relatório da FAB.

Santini com Onyx, o chefe que ajudou a enfraquecer.

Demitido duas vezes em 48 horas, o ex-secretário executivo da Casa Civil Vicente Santini utilizou belo jato Legacy da FAB para esticar seu passeio por sete países, na semana entre 21 e 29 de janeiro. Ele decolou de Brasília, fez escala na Ilha do Sal (Cabo Verde), e seguiu para Zurique, na Suíça. Após um dia e meio naquele país e uma parada inútil no Fórum Econômico Mundial, Santini viajou para Nova Deli (Índia), não sem antes fazer “pit-stop em Riade, na Arábia Saudita. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

No retorno ao Brasil, o “seachão” Vicente Santini deixou a Índia e seguiu, via Riade, para bela Palermo (Itália), onde passou o dia inteiro.

Da Itália, o ex-interino da Casa Civil seguiu para a Ilha de Tenerife (Espanha), onde o Legacy da FAB fez nova escala.

Luxuoso jatinho Legacy, da FAB, tem capacidade para 15 pessoas, mas só três viajaram.

Com apenas três pessoas no enorme jato, Santini voou de Tenerife para Fortaleza e dali para Brasília, onde o bilhete azul o aguardava.

O exibicionismo do ex-assistente do ministro Onyx Lorenzoni custou mais de R$300 mil, segundo estimativa do próprio governo.