Pelo coronavírus

Hospitais são acusados de pressionar internados para liberar vagas

Familiares reclamam de pressão para transferir pacientes ao home care e abrir vaga para infectados

acessibilidade:
Familiares reclamam de pressão para transferir pacientes para home care e abrir caminho para infectados pelo coronavírus

A decretação de pandemia para coronavírus, cuja transmissão agora é “comunitária”, tem provocado uma mudança de atitude em hospitais importantes como o célebre Albert Einstein, de São Paulo. Familiares de pacientes internados nesse hospital agora percebem uma pressão para que transfiram os pacientes para suas casas, em “home care”. O objetivo seria abrir vagas para possíveis contaminados de coronavírus. Por sua assessoria, o Einstein nega com veemência essa intenção. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Familiares afirmam que o hospital sugere levar os doentes para casa e, se necessário, que chamem a ambulância. A R$2,6 mil por chamada.

Na tentativa de persuasão, segundo os familiares, fica a impressão de “pouco caso” com a sorte dos pacientes, sobretudo os mais velhos.

Na Itália, epicentro europeu do coronavírus, discute-se dar oxigênio de acordo com a idade do paciente, mas privilegiando os mais novos.

Reportar Erro