Mais Lidas

Calote internacional

Organismos internacionais punem o Brasil por calote bilionário

No início da semana já totalizava mais de R$4,3 bilhões

acessibilidade:
Sede da Organização Internacional de Propriedade Intelectual, onde o Brasil até perdeu direito a voto.

O governo federal aplicou calote de R$4,3 bilhões (US$1,1 bilhão) nas contribuições de organismos internacionais, levando o País ao vexame de sofrer sanções como perda de direito a voto. Mas, embora tenha recuperado esse direito na Organização Internacional do Café (ICO) e na Organização Internacional do Açúcar (ISO), o Brasil está suspenso em entidades como Organização Mundial da Propriedade Intelectual. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O calote do Brasil se deu nos anos de 2014 e 2015, auge da ojeriza da ex-presidente cassada Dilma Rousseff à diplomacia brasileira.

O valor da dívida do Brasil junto a organismos internacionais foi citado em documento do Itamaraty em poder da coluna.

O Itamaraty realizou um levantamento das pendências no começo do ano, e fez gestões para o Ministério do Planejamento pagar.

O Ministério do Planejamento promete pagar tudo até o fim do ano, mas não conta se e quanto já pagou e quais organismos receberam.

Vídeos Relacionados