Aproveitadores

Empresas oportunistas sobem preço de máscaras cirúrgicas em até 3.000%

Caixa com 50 unidades que era vendida a cerca de R$ 6 em janeiro subiu para R$ 192 em março

acessibilidade:
Foto: Rovena Rosa/ABr

Profissionais médicos estão indignados com aumentos abusivos de até 3.000% nos preços das máscaras simples. No DF, duas distribuidoras, Apolo e Brasil, elevaram o preço da caixa com 50 unidades, que era de cerca de R$6 em janeiro, para até R$192 em março. As distribuidoras culpam a fábrica, que por sua vez culpa os chineses, mas a verdade é que o preço abusivo pode inviabilizar cirurgias e outros procedimentos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A Medix, importadora das máscaras, afirmou que até reduziu a margem de lucro e culpou a China: “aumentou os preços em mais de 4.000%”.

A disputa por equipamentos para combate ao coronavírus também é travado em âmbito internacional com países fazendo leilão por insumos.

O ministro Mandetta (Saúde) disse que há fornecedores oferecendo pagar mais caro e ainda cobrir as multas para atravessar encomendas.