Se virem

Câmara é acusada de ignorar servidores expostos ao coronavírus

Servidora que estava em área de risco pediu e não recebeu orientações e ainda foi acusada de usar o "canal errado"

acessibilidade:
Os parlamentares devem analisar quatro projetos de lei sobre crédito suplementar

A Câmara dos Deputados é um dos locais mais propícios para eventual propagação nacional do coronavírus, mas servidores em viagem para regiões de alta incidência da doença, no exterior, estão indignados com tratamento da Casa. Grupo de doze servidores que estava na França, perto da Itália, entrou em contato com seus empregadores sobre o que pode ser feito para garantir-lhes o retorno. A Câmara ignorou os seus. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Enfurnados em salas e corredores sem ventilação natural, servidores, deputados e visitantes são alvos fáceis para espalhar o vírus pelo país.

A Câmara diz que houve um pedido de orientação “pelo canal errado”, mas, liberada pela Anvisa, a servidora não apareceu para avaliação.

Apenas quando a chefia entrou em ação, o departamento médico da Câmara falou do protocolo do Ministério da Saúde e se dispôs a ajudar.

Reportar Erro