Modelo americano

‘Chicago boys’ podem usar modelo de IR dos EUA

Brasil pode adotar imposto de renda dos EUA, mais justo

‘Chicago boys’ podem usar modelo de IR dos EUA

Governo avalia imposto de renda dos EUA, com mais faixas e alíquotas maiores para ricos. Foto: Receita Federal

Uma das possíveis mudanças em estudo pela equipe econômica do governo Bolsonaro é criar mais faixas de contribuição no Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), como acontece nos Estados Unidos. Hoje, o IRPF tem quatro faixas no Brasil, variando de 7,5% a 27,5% para quem ganha mais de R$ 55,9 mil por ano. Nos EUA, quem ganha esse valor paga só 12%. E ainda há outras cinco faixas, até 37%, para quem ganha mais de US$ 500 mil por ano, cerca de R$ 1,9 milhão. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Os EUA têm três alíquotas acima da máxima brasileira: 32% para quem ganha até R$ 740 mil; 35% para até R$ 1,9 milhão e 37% acima disso.

O ministro Paulo Guedes (Economia) não desistiu da simplificação com apenas três faixas e isenção maior, mas a ideia tem sido criticada.

O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) também falou em redução de impostos e afirmou que “o feito” seria baixar a carga tributária para 25%.

Redação
Redação
| Atualizado