Capital Federal

Distrito Federal

A festa será na Esplanada dos Ministérios a partir das 10h e vai até a meia-noite
18/04/2019

Brasília completa 59 anos e celebração terá shows de Anitta e bandas locais

Capital Federal

Brasília completa 59 anos e celebração terá shows de Anitta e bandas locais

A festa será na Esplanada dos Ministérios a partir das 10h e vai até a meia-noite

Para celebrar os 59 anos da Capital Federal, no próximo domingo (21), o Governo do Distrito Federal (GDF) planejou uma grande festividade tendo a cantora Anitta como atração principal, além da “prata da casa” com bandas e artistas do Distrito Federal. A festa será na Esplanada dos Ministérios, coração de Brasília. Para a comemoração, foi planejada uma programação para toda a família, com atividades artísticas, esportivas e gastronômicas, para crianças, jovens, adultos e idosos. Na área do Complexo Cultural da República, entre o Museu Nacional da República e a Biblioteca Nacional de Brasília, serão três palcos, o palco Brasília, o palco Ipê Amarelo e o palco Gastronomia, que receberão cerca de 30 artistas. As atrações começam às 10h e seguem até a meia-noite, reunindo, entre outros destaques, Dhi Ribeiro, Anitta, Bloco Eduardo e Mônica Scalene, Surf Sessions, Paraná, Aborto Elétrico, Dona Cislene e os sertanejos do Projeto Identidade. O Diário do Poder conversou com Marquinho Vital, vocalista do Bloco Eduardo e Mônica, que não esconde a grande satisfação e responsabilidade de estar participando, pela primeira vez, da festa de aniversário de Brasília. “Significa muito pro Bloco. Nosso projeto tem a intenção de prestigiar a música criada na capital, desde Legião Urbana, Plebe Rude, Capital, Paralamas , Raimundos, Maskavo e Natiruts”. O show do Eduardo e Mônica vai contar com as participações de Marceleza (Maskavo), Kiko Peres (Natiruts), Marcelo Bonfá (Legião Urbana), Digão ( Raimundos) e a Banda Scalene. Confira toda a programação: Palco Brasília Aborto Elétrico Sapekaí Dhi Ribeiro Luciano Ibiapina Galo Cego Paraná O Bando Capitão do Cerrado Lupa Dona Cislene Palco Ipê Amarelo Dani Firme Surf Sessions convida PJ e Wilson Sideral Projeto Identidade: Henrique e Ruan + Pedro Paulo e Matheus convidando Israel e Rodolfo Anitta Bloco Eduardo e Mônica – Convidados e participações: Digão e Canisso Raimundos / Legião – Bonfá / Marcela – Maskavoo / Scalene Palco Gastronômico Gustavo Trebien Diego Azevedo Allan Massay Diboresti Distintos Filhos Magoo Real Samba
18/04/2019

Confira o que abre e o que fecha no feriado da Semana Santa no Distrito Federal

Quem não vai viajar

Confira o que abre e o que fecha no feriado da Semana Santa no Distrito Federal

O Templo da Boa Vontade terá uma programação especial

Para quem não vai viajar nesse feriado de Semana Santa, vale conferir o que acontece no Distrito Federal, e os serviços públicos que estarão funcionando. O governador Ibaneis Rocha decretou ponto facultativo nesta quinta-feira (18), enfatizando que as unidades que prestam serviços essenciais aos cidadãos devem manter escalas, para que a prestação de serviços não seja prejudicada. Sendo assim os serviços públicos do Distrito Federal será assim: Segurança Pública As 31 delegacias do Distrito Federal estarão funcionando em regime de plantão. Já as unidades especializadas, a Delegacia de Atendimento à Mulher, assim como as Delegacias da Criança e do Adolescente vão funcionar normalmente, ou seja, por 24 horas. Quem precisar de atendimento na rede de saúde pública: Unidades básicas de saúde e ambulatórios Na Sexta-feira da Paixão, dia 19 de abril, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os ambulatórios dos hospitais estarão fechados devido ao feriado nacional. CAPS Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) também estarão fechados na sexta-feira. As exceções são os CAPs do tipo III, voltados ao atendimento de retaguarda e articulação em rede, que estarão com atendimento 24 horas por dia. Os outros CAPs, dos tipos I e II, estarão fechados. Restaurantes comunitários Os restaurantes comunitários vão ficar fechados, mas voltam a atender a população normalmente na segunda (22). Hemocentro A Fundação Hemocentro de Brasília fechará na sexta-feira (19). No sábado, funcionará normalmente, das 7h às 18h. A instituição fica no Setor Médico-Hospitalar Norte, Quadra 3, Conjunto A, Bloco 3 (Asa Norte). Para agendar doações e obter mais informações, ligue no número 160, opção 2. A entidade não funciona aos domingos. Emergências e unidades de pronto-atendimento Todas as emergências dos hospitais regionais e as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) vão funcionar 24 horas por dia. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também funcionará de forma ininterrupta, podendo ser acionado pelo telefone 192. Comércio varejista As lojas do comércio varejista vão estar fechadas na sexta-feira (19), já no sábado (20) vão funcionar normalmente. As lojas dos shoppings da cidade estarão abertas no domingo (21) no período das 14h às 20h. Lazer Zoológico: Estará aberto todos os dias, das 8h30 às 17h. Jardim Botânico: Estará aberto normalmente, das 9h às 17h. Templo da Boa Vontade: Vai abrir todos os dias no período de 8h às 20h. O templo terá uma programação especial durante o feriado e no final de semana. Museu Nacional: Abre somente no sábado (20) e no domingo (21). Museu do Catetinho:  Vai funcionar no sábado (20) e domingo (21). Espaço Cultural Renato Russo: Abre durante todos os dias do feriado. Biblioteca Nacional de Brasília: Abre somente no sábado (20). Centro Cultural Três Poderes: Vai abrir normalmente para visitação. Morro da Capelinha A Via Sacra no Morro da Capelinha, em Planaltina, deve receber 160 mil pessoas, nesta sexta-feira (18), segundo estimativa dos organizadores. O evento, que está na 46ª edição, é considerado um dos mais importantes do contexto cultural e religioso do Distrito Federal.
17/04/2019

Cresce o número de endividados em Brasília no mês de março, mostra Fecomércio-DF

Inadimplência

Cresce o número de endividados em Brasília no mês de março, mostra Fecomércio-DF

Segundo a pesquisa, 89,7% das famílias do DF estão endividadas com o cartão de crédito

O endividamento das famílias cresceu no Distrito Federal. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Fecomércio-DF, o número de famílias endividadas na capital passou de 775.773 em fevereiro para 785.831 em março deste ano, um amento de 10.058 famílias. Isso significa que 80,3% dos brasilienses estão com algum tipo de dívida. Na comparação anual, também houve alta: em março do ano passado o percentual de endividados era de 78,6%. O presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, explica que a incidência dos gastos extras de início de ano ainda ocasiona uma demanda maior por empréstimos e o uso do crédito, o maior gerador de dívidas dos brasilienses. “O mercado de trabalho desaquecido, aliado ao pagamento de tributos, afeta diretamente o orçamento das famílias que acabam recorrendo ao crédito, um dos meios de pagamentos mais utilizados e que mais geram dívidas na capital do País e em todo o Brasil”, informa Maia. Segundo a pesquisa, 89,7% das famílias do DF estão endividadas com o cartão de crédito. Ainda de acordo com o estudo, 39,8% dos entrevistados afirmaram ter condições de pagar a dívida totalmente e 57,2 parcialmente. Em relação ao tempo de comprometimento com dívidas, 26,3% disseram até 3 meses; 14,9% entre 3 e 6 meses; 10% entre 6 meses e 1 ano e 48,3% por mais de 1 ano. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) orienta os empresários do comércio de bens, serviços e turismo que utilizam o crédito como ferramenta estratégica, uma vez que permite o acompanhamento do perfil de endividamento das famílias, com informações sobre o nível de comprometimento da renda do consumidor com dívidas, contas e dívidas em atraso, e sua percepção em relação à capacidade de pagamento.
17/04/2019

Ibaneis intervém e garante duas horas de gratuidade em estacionamento

Centro de convenções

Ibaneis intervém e garante duas horas de gratuidade em estacionamento

Agora privatizado, centro de convenções cobrava preço único de R$25

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, solucionou o impasse criado pela cobrança do estacionamento, que antes era público, do Centro de convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. Agora, será garantida gratuidade pelas primeiras duas horas, com a cobrança de uma taxa, usual no mercado, após a segunda hora, no valor de R$0,10 a cada minuto. “A falsa polêmica dos estacionamentos está resolvida”, disse Ibaneis ao Diário do Poder, agora há pouco. Após muitas reclamações pela cobrança de R$25 de taxa de estacionamento, a Secretaria de Turismo do governo do DF notificou o Consórcio Capital DF, que venceu uma licitação pública e administra o espaço desde agosto do ano passado. Criado o impasse, o governador decidiu intervir pessoalmente e resolveu o caso.